Ditadura Nunca Mais: 60 anos do golpe militar

O golpe, a ditadura e o revisionismo acadêmico

Neste ano completam-se 60 anos do golpe que derrubou o governo João Goulart em 1964. O processo, encabeçado pela cúpula militar e apoiado por empresários e outros setores sociais, abriu as portas para a ditadura que perseguiu e assassinou críticos e opositores até a década de 1980. Contudo, ainda que as ações dos golpistas e dos ditadores sejam bastante evidentes e conhecidas pela sociedade, sempre geraram polêmicas e interpretações, que vão muito além do mero negacionismo desprovido de conteúdo de Jair Bolsonaro e seus seguidores.

Leia Mais »

Os erros da guerrilha na luta contra a ditadura militar brasileira

Ao longo dos anos de chumbo, setores da esquerda também lançaram luz ao método guerrilheiro de combate ao capitalismo e suas opressões. Principalmente por estar inserida a um contexto imerso na “guerra fria” e em experiências internacionais de revoltas populares - vitoriosas ou não - que adotaram tal forma de ação, as esquerdas no Brasil arquitetaram tentativas de derrubada do regime militar com esta tática.

Leia Mais »

O PCB diante do golpe e da ditadura

O Partido Comunista Brasileiro (PCB) era a principal organização da esquerda quando ocorreu o golpe de 1964. Embora inserido no movimento operário, nos meios intelectuais e mesmo entre militares, o partido não foi capaz de organizar a resistência contra a ofensiva burguesa que derrubou o governo de João Goulart. Essa …

Leia Mais »

O imperialismo no golpe e na ditadura

O dia 1º de abril é marcado pelos 60 anos do Golpe Militar que estabeleceu a Ditadura Militar no Brasil, que durou 21 anos. Nos últimos anos, esse episódio da história brasileira tem sido retomado com frequência para explicar ou argumentar sobre os eventos e a conjuntura atual. Muitas argumentações apontam para as particularidades da política interna brasileira que teriam sido decisivas para a realização do Golpe Militar.

Leia Mais »

1968 no Brasil: estudantes e trabalhadores contra a ditadura militar

No Brasil, 1968 começou em março. A morte de Edson Luís, com um tiro no coração, sensibilizou o país e resultou na explosão de uma enorme insatisfação social que se acumulava desde o golpe militar de 1964. Os estudantes ocuparam escolas, universidades e foram às ruas. A classe trabalhadora, buscando se reorganizar, realizou greves, combateu a burocracia sindical e a repressão da polícia. A música, o cinema, o teatro, questionavam a Ditadura, os artistas se solidarizavam e lutavam ao lado de estudantes e trabalhadores.

Leia Mais »

Os limites do trabalhismo do PTB (1945-1964) e suas reverberações no presente

O período de 1945 a 1964 expressou um dos momentos de maior acirramento da luta de classes na história brasileira. A guerra fria e as contradições sociais tencionavam o continente e abriam o caminho para uma situação revolucionária. No Brasil, dos campos aos centros urbanos, disputas eram travadas entre frações das classes dominantes e nas direções operárias e camponesas, dos pampas à Amazônia.

Leia Mais »