Podcast da Esquerda Marxista

#42 – Pode Putin desnazificar a Ucrânia?

O episódio de hoje traz um bate-papo, gravado ao vivo no dia 29/03, entre os camaradas André Mainardi e Caio Dezorzi (Canal Visão Marxista) onde é desmontada a farsa da "desnazificação da Ucrânia", um dos principais argumentos que sustentam a atual empreitada militar de Putin. Um debate de fundo, partindo das origens do forte sentimento nacionalista anti-russo dos ucranianos, passando pelo nascimento do fascismo no país, dirigido por Stepan Bandera, até chegar aos temas mais atuais, explicando o Euromaidan e o surgimento da nova extrema-direita ucraniana e seu papel na presente guerra.

Leia Mais »

#41 – Alemanha Oriental: do surgimento à destruição (parte 2)

Como foi a recuperação da economia na Alemanha Oriental, após a construção do Muro de Berlim? Como os stalinistas dirigiam essa economia? A vida na República Democrática da Alemanha era, de fato, ruim? O que foi e quais as consequências da reunificação? Afinal, como foi destruída a Alemanha Oriental? Na segunda parte do episódio que inaugura a 3ª temporada, traçaremos um panorama da economia da Alemanha Oriental. Explicaremos como esse país, "ressurgido das ruínas", como dizia o seu lema nacional, se tornou, no curso de alguns poucos anos, um dos países mais industrializados e avançados tecnologicamente entre todos os regimes do Leste Europeu. Analisaremos também como se deu o declínio da República Democrática da Alemanha, bem como o de todos esses regimes no final dos anos de 1980, causado por anos de gestão burocrática do Estado e da produção, sem nenhum controle por parte dos trabalhadores.

Leia Mais »

#41 – Alemanha Oriental: do surgimento à destruição (parte 1)

Como surgiu e se consolidou a Alemanha Oriental? Era a República Democrática da Alemanha, de fato, um país socialista? Qual o caráter e o tipo de Estado ali implantado? Quais as principais crises políticas, as dores do parto e crescimento, que marcaram os primeiros anos dessa jovem república? Na primeira parte do episódio que inaugura a 3ª temporada do Podcast da Esquerda Marxista, André Mainardi apresenta um apanhado dos primeiros anos dessa república, surgida dos territórios alemães ocupados pelas forças soviéticas após a Segunda Guerra Mundial. A partir de seu surgimento em 1949, o camarada faz um raio-x no modelo de Estado burocraticamente degenerado ali implantado, o diferenciando do Estado operário genuíno, proposto por Karl Marx e Vladimir Ilitch Lênin. A transmissão ainda traz uma análise sobre a revolta popular de 16 de junho de 1953, esmagada pelo Exército Vermelho e as forças de segurança locais, comandadas por Lavrenti Beria, chefe da polícia secreta de Stalin, que marcou o início da escalada nas tensões entre os Estados Unidos e a União Soviética levando a Crise de Berlim em 1961. O limite dessa crise forçou a burocracia, comandada por Walter Ulbricht a fortificar as fronteiras e construir o famigerado muro entre as duas Alemanhas.

Leia Mais »

#40 – A Revolução do Haiti: L’Ouverture, Dessalines e os Jacobinos Negros

Em que contexto histórico se deu a Revolução Haitiana? Quais os fatores que impulsionaram e propiciaram o levante dos cativos africanos contra os seus senhores franceses. Como e porque o povo revolucionário do Haiti pagou e paga até os dias de hoje por ter ousado se libertar? No quadragésimo episódio, André Mainardi faz uma breve exposição sobre a revolução negra que incendiou o Haiti - então colônia francesa de São Domingos - dos anos de 1791 a 1803, revisitando o livro "Os Jacobinos Negros" do escritor marxista e militante trotskista trinidadiano Cyril Lionel Robert James. Essa transmissão ainda traz uma análise da conjuntura contemporânea do país caribenho, embasada nas elaborações de camaradas da Esquerda Marxista e da CMI. No bloco Nossas Lutas, a camarada Maritania Camargo traz as novidades da Revista América Socialista nº 19 - Em Defesa do Marxismo.

Leia Mais »

#39 – Afeganistão 1978: A Revolução de Saur

Porque o Afeganistão sempre foi palco de grandes disputas políticas e de intervenções militares estrangeiras? Qual foi o caráter dessa revolução apagada e quais as principais forças que atuaram dentro e fora dela? Quais as limitações desse processo que levaram a vitória da contrarrevolução e prepararam a atual conjuntura?  Nessa transmissão, André Mainardi recebe o camarada Levy Sant'anna, dirigente do Infoproletários e militante da Esquerda Marxista, para uma conversa sobre a Revolução de Saur de 1978, ponto culminante de séculos de história do Afeganistão.

Leia Mais »

#38 – Nicarágua 79: A Revolução Sandinista, a FSLN e a face reacionária do mandelismo

Em julho de 1979 a Frente Sandinista de Libertação Nacional toma o poder na Nicarágua, encerrando mais de 40 anos de ditadura da Família Somoza, patrocinada pelos EUA. Foi um processo bastante amplo e radical com o emprego da luta armada e mobilização de todos os setores da sociedade, especialmente da classe trabalhadora. Entretanto, a aparente radicalidade do movimento se traduzia em um programa e em uma prática de colaboração de classes, que não apenas custou um alto preço aos trabalhadores como também aos militantes que propunham a verdadeira derrubada do capitalismo no país. Como surge a Frente Sandinista de Libertação Nacional? Quais projetos estavam em jogo naquele movimento? Como se posicionaram as correntes trotskistas diante desta revolução? Afinal, qual o saldo deste movimento e quais lições a classe trabalhadora no Brasil de hoje pode aprender com ele?

Leia Mais »

#37 – Pão, fé e terra: Müntzer, Engels e a Revolta Anabatista

No primeiro episódio de julho, mês das grandes revoluções da história, André Mainardi traz uma exposição sobre Thomas Müntzer e a Revolta Anabatista ocorrida na Alemanha dos anos de 1524-25. Friedrich Engels o grande professor do proletariado, analisou o levante camponês como sendo uma das maiores tentativas revolucionárias da história do povo alemão e que expressou, no crepúsculo do Feudalismo, o programa proletário moderno de abolição da propriedade privada.

Leia Mais »

#36 – A Guerra das Malvinas: ditadura, movimento operário e o oportunismo de Nahuel Moreno

O que levou o governo da Junta Militar a acreditar no sucesso de uma aventura armada contra a terceira maior potência militar do planeta, naqueles anos? Como reagiu o movimento real das massas argentinas diante desse conflito? Qual foi a posição oportunista e revisionista de Nahuel Moreno e do Partido Socialista de los Trabajadores (PST) e o que ela tem a nos ensinar sobre o conteúdo da luta pela Frente Única Anti-imperialista nos países atrasados? No episódio que marca o lançamento da Revista América Socialista nº 18 e o primeiro aniversário do Podcast da Esquerda Marxista, André Mainardi e Flávia Antunes fazem uma exposição sobre a Guerra das Malvinas, a ditadura militar argentina, o movimento operário e sobre o oportunismo e a capitulação de Nahuel Moreno durante desenrolar do conflito. Adquira a Revista América Socialista nº 18

Leia Mais »

#35 – A Revolução Mexicana: Zapata e a Comuna de Morelos

Quais as condições que levaram os camponeses mexicanos a utilizar a Convenção Revolucionária como instrumento de poder? Qual era o programa de Emiliano Zapata, e como a Comuna de Morelos, superando esse seu próprio programa, pôs em questão o ponto central de poder da classe dominante? Afinal, como e porque o governo revolucionário à frente da República Mexicana, foi derrotado? Abrindo a programação do mês de abril, que marca o lançamento da edição de número 18 da Revista América Socialista, órgão teórico e político da Corrente Marxista Internacional nas Américas, publicado semestralmente pela Esquerda Marxista no Brasil, André Mainardi fala sobre América Latina, mais especificamente sobre a Revolução Mexicana, Zapata e a Comuna de Morelos. O bloco "Nossas Lutas" traz um importante recado da camarada Lucy Dias, militante da Liberdade e Luta em São Paulo, sobre o 2º Seminário em defesa da educação pública, gratuita e para todos, que acontecerá online no próximo sábado, dia 17/04. Inscreva-se já!

Leia Mais »

#34 – 150 anos da Comuna de Paris

Há 150 anos, milhares de homens e mulheres decidiram tomar as rédeas de seus próprios destinos, assumindo o poder da então “capital do mundo” – Paris. Uma Paris que já há seis meses, estava envolta numa guerra entre a Prússia e a França: uma guerra que nada interessava aos trabalhadores. Uma Paris de homens e mulheres famintos e armados que, ao contrário dos seus governantes, não estavam dispostos a se render diante do invasor. E o que parecia impossível aconteceu: os trabalhadores parisienses "assaltaram os céus". Quais as condições que levaram os trabalhadores de Paris, a enfrentar a morte pela liberdade? Como esse evento marcou definitivamente, a ferro, fogo e sangue, a história da luta de classes? O que a experiência parisiense têm a ensinar às novas gerações de revolucionários? Mas afinal, o que foi a Comuna de Paris? Na transmissão de hoje, André Mainardi e Caio Dezorzi contam como foi essa primeira experiência de governo operário da história. A equipe do Podcast da Esquerda Marxista, como singela homenagem, dedica esse episódio à memória do camarada Hans-Gerd Öfinger, um dos principais dirigentes da seção alemã da Corrente Marxista Internacional, que nos deixou na última sexta-feira, vítima da Covid-19.

Leia Mais »