Movimento Negro

Queremos respirar! Combater o racismo e o capitalismo!

Após chamar a polícia por uma ocorrência em que ele era a vítima, em São Paulo, César de Carvalho foi segurado pelo pescoço por policiais e agredido com spray de pimenta nos olhos. Nos Estados Unidos, Frank Tyson foi atirado ao chão de uma lanchonete por policiais que o algemaram e pisaram no seu pescoço e costas. Tyson, foi morto por asfixia. O que eles tinham em comum? Eram negros e clamavam: não consigo respirar.

Leia Mais »

A Polícia Militar é assassina: sobre as mortes violentas contra a juventude no Morro do Mocotó

Na Comunidade do Morro do Mocotó, localizada no Centro de Florianópolis, capital de Santa Catarina, casos de mortes violentas decorrentes da ação policial viraram rotina. Em sua maioria são jovens negros, com idades entre 15 e 24 anos.

Leia Mais »

PM mata jovem negro à queima-roupa em manifestação no Rio

A cada 4 horas uma pessoa negra é morta pela polícia. E no dia 08 de fevereiro o jovem Jefferson de Araújo Costa, 22 anos, integrou essas estatísticas. Ele morreu com disparo de fuzil à queima-roupa feito por um PM que reprimia uma manifestação na Av. Brasil no Rio de Janeiro.

Leia Mais »

Os 215 corpos em vala comum no Mississipi: capitalismo, racismo e suas prisões

A cidade de Jackson, no estado do Mississipi, sul dos Estados Unidos, é o município com a maior quantidade de negros do país (censo de 2020), apontando mais de 80% de negros! Não inocentemente, neste local, 215 corpos foram encontrados em sepulturas intencionalmente não identificadas, atrás da prisão central da …

Leia Mais »

Discussão sobre a história e o legado do Partido dos Pantera Negras em Brasília 

No último sábado, dia 2 de dezembro, os camaradas brasilienses da Organização Comunista Internacionalista (OCI) promoveram uma atividade de discussão sobre a história e o legado deixado pelo Partido dos Panteras Negras para a luta de classes e o combate ao racismo e racialismo. A discussão expôs os acertos e méritos do partido para a organização dos trabalhadores negros nos Estados Unidos da América, mas também, de forma crítica, apontou os erros e limites políticos e organizativos. 

Leia Mais »

O movimento Afropaty e a degeneração política da luta antirracista no capitalismo

Não é novidade que o capitalismo tem ao longo dos séculos achado formas institucionais de escamotear o racismo utilizando-o como elemento indispensável à desagregação do conjunto da classe trabalhadora. Se por um lado, a burguesia reacionária tem sido muito hábil em propor “políticas de reparação” calcadas no individualismo, por outro, as direções dos movimentos negros têm trocado diariamente a luta política por meio do combate coletivo ao sistema que perpetua todas as formas de exploração e segregação; por políticas integracionistas para a população negra, em colaboração com a burguesia.

Leia Mais »

Ser negro não é crime! Parem os massacres nos bairros proletários!

No Congresso Nacional, os deputados se unem “felizes” em renovar o regime de cotas nas universidades para negros e outras minorias. Nos bairros proletários, de maioria negra, a PM promove, frequentemente, “incursões” e/ou “operações” que resultam na morte de negros jovens e de crianças. A dor das mães chorando nas TVs é a imagem que a burguesia mostra para expiar sua “culpa” por mais um crime racista.

Leia Mais »

As cotas nas universidades e cemitérios – A Polícia Militar e os governos petistas

No Rio, apesar da determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de que todas as “operações” nas favelas e bairros operários fossem “justificadas” e acompanhadas pela Procuradoria, elas continuam a acontecer normalmente, com a sua cota de mortes habitual. Em São Paulo, sob a justificativa de morte de um policial, um massacre foi perpetrado em bairros pobres do Guarujá.  As imagens das câmeras dos uniformes dos policiais desapareceram, ainda que todos usassem câmeras que gravam por todo o tempo.

Leia Mais »

Pelo fim imediato da chacina na Baixada Santista!

Chamada de Operação Escudo, com a justificativa de investigar a morte de um policial da Rota, que fazia patrulha na região do Guarujá, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), e sua polícia, estão promovendo uma verdadeira chacina, causando terror aos moradores da região. Até agora são 16 mortos pelas mãos dos justiceiros da Polícia Militar. Com requintes de tortura, as pessoas assassinadas tinham marcas de queimaduras por cigarro, golpes na cabeça e vários tiros pelo corpo, de acordo com denúncias na ouvidoria do estado.

Leia Mais »

Para que serve a PM?

Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo. Segundo a imprensa, juntando os três massacres, mais de 41 mortos. O governador de São Paulo, bolsonarista, apoiando a polícia e dizendo que só reagiram a ataques de bandidos. O governador do Rio, onde estes massacres estão virando rotina, nada falou. O governador da Bahia, petista, optou pelo secretário de Segurança Pública, que disse que foram só confrontos com bandidos. Quantos mais precisam morrer? Quantas mães sem os filhos? Quem ouvirá o choro das famílias que relatam pessoas sendo retiradas das casas, torturadas e depois mortas a sangue frio?

Leia Mais »