Início / Teoria | Ver Mais

Teoria | Ver Mais

O centenário do Manifesto de Córdoba de 1918

No dia 21 de junho de 1918, em Córdoba (Argentina), era publicado em La Gaceta Universitaria (A Gazeta Universitária) o manifesto La juventud argentina de Córdoba: A los hombres libres de Sud América (A juventude argentina de Córdoba: Aos homens livres da América do Sul), redigido e assinado por alguns …

Continue lendo... »

Dica de Leitura: Minha Vida, de Leon Trotsky

“Minha Vida”, de Trotsky, é um livro incrível, escrito sob o fogo dos acontecimentos e um resumo de um dos trechos mais ricos da história da humanidade, narrado a partir do ponto de vista de um dos seus mais importantes personagens. Um livro de cabeceira para todo revolucionário. Leon Trotsky, …

Continue lendo... »

Revolução Russa: o ano de 1917

A Revolução Russa de 1917 foi o mais importante evento da história da luta de classes. A primeira vez que a classe operária tomou o poder e conseguiu conservá-lo. O presente artigo busca dar um panorama geral dos episódios de 1917, concentrando-se da Revolução de Fevereiro até a tomada do …

Continue lendo... »

O modelo de Educação de Bolsonaro

O general Aléssio Ribeiro Souto, assessor de Bolsonaro para a Educação, concedeu uma entrevista para a Folha de S. Paulo, no dia 15 de outubro, apresentando as principais ideias do candidato do PSL à presidência na área. Os alicerces desse projeto estão contidos no Programa de Governo de Bolsonaro, que …

Continue lendo... »

Quem tem medo de fascistas?

Uma análise da Frente Única Antifascista no Brasil à luz da teoria revolucionária de combate ao fascismo na Alemanha O fascismo é um perigo hoje? Junho de 2013 foi uma explosão da indignação popular. As massas saíram às ruas, contra tudo que estava colocado. Expressavam seu completo repúdio ao sistema …

Continue lendo... »

Karl Marx está vivo e cheio de saúde

Há dois séculos, nascia uma criança cujo nome faria com que as classes dominantes do mundo temessem uma revolução comunista. E, no entanto, apesar de seus esforços centenários para desacreditá-lo, zombar dele e distorce-lo, o espectro de Karl Marx continua a assombrá-los. A razão é simples: Marx tinha razão! Mais …

Continue lendo... »