Educadores Pelo Socialismo

Coletivo Educadores pelo Socialismo

Sampaprev 2: por que sofremos mais essa derrota?

No dia 10 de novembro, os servidores públicos municipais foram fortemente atacados pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) e pela PM com bombas de efeito moral, balas de borracha e gás de pimenta, em frente à Câmara de Vereadores de São Paulo, a mando do prefeito Ricardo Nunes (MDB). Mais uma …

Leia Mais »

Prefeito de Caieiras se nega a reajustar salário de servidores e professores

Em setembro (25), o governo federal anunciou o reajuste do piso nacional do magistério em 31,3% no Diário Oficial da União a partir de janeiro de 2022. Isso significa que o piso salarial a ser pago ao professor com jornada de 40h/semana passa a ser de R$ 3.789,63 e a …

Leia Mais »

Por que a reforma administrativa de Doria foi aprovada?      

No dia 19 de outubro o Projeto de Lei Complementar 26/2021 (Reforma Administrativa) que retira direitos dos servidores públicos foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) e agora deverá ser sancionada pelo governo de João Doria (PSDB). Com sua aprovação, Doria impôs o fim das faltas …

Leia Mais »

São Paulo: luta em defesa dos nossos direitos e contra o Sampaprev

Os trabalhadores sofrem com todo tipo de ataques nesta crise do sistema capitalista, com tantas vítimas da pandemia de Covid-19, aumentos nos preços dos alimentos, da carne, do gás etc. Agora, como se já não bastasse, a elite, não satisfeita, quer arrancar ainda mais da população para manter suas fortunas …

Leia Mais »

Retorno das aulas presenciais em SP – A burguesia e a arte de obscurecer a realidade

“A gente está com as escolas preparadas”? No dia 13 de outubro a imprensa paulista noticiou o retorno das aulas presenciais obrigatórias no estado de SP, para a rede estadual e privada, com apelo às redes municipais. Um dos principais argumentos de Rossieli Soares (Secretário da Educação) e do governador …

Leia Mais »

Nota de repúdio à perseguição contra professores em São Paulo

O coletivo Educadores pelo Socialismo repudia toda forma de opressão e se solidariza com o professor Alex Viana, da Escola Sophia Maria, de Itapecerica da Serra, em São Paulo, que está sendo processado pelo Estado em sua estratégia de intimidação e judicialização para calar professores, alunos, pais e comunidade, e …

Leia Mais »

Educação em São Paulo: sala dos professores vira call center

Os professores da rede estadual de SP têm sofrido humilhação atrás de humilhação nas últimas décadas. Amargam um salário que equivale a míseros R$ 12,98 hora/aula. Em tempos sem pandemia, são obrigados a lecionar para 40 ou mais estudantes por sala. E trabalham sob péssimas condições. Com a Reforma da …

Leia Mais »

PEC 32: fim da estabilidade, privatização dos espaços públicos e retirada de direitos

A PEC 32 ou Reforma Administrativa entra no segundo semestre de 2021 em uma fase decisiva. É uma bandeira da burguesia há tempos no país e cabe ao governo Bolsonaro cumprir mais esta tarefa de retirada de direitos da classe trabalhadora. Ela se insere em um conjunto de contrarreformas impostas …

Leia Mais »

Escolas estaduais de São Paulo impõem trabalho forçado

De acordo com o art. 2º da convenção nº 29 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a definição de trabalho forçado significa “todo trabalho ou serviço exigido de um indivíduo sob ameaça de qualquer penalidade e para o qual ele não se ofereceu de espontânea vontade”.[1] No Código Penal brasileiro, …

Leia Mais »

Novo Ensino Médio em SP: um ataque à educação pública, gratuita e para todos

No dia 15 de junho foi anunciada a implementação do Novo Ensino Médio. Muitas lacunas ainda existem nessa proposta, mas é necessário retomar algumas questões sobre esse projeto. A Reforma do Ensino Médio foi primeiramente apresentada como Medida Provisória, sendo posteriormente aprovada como alteração da LDB, no Congresso Nacional, e …

Leia Mais »