Amin está livre! Viva a solidariedade da classe trabalhadora, abaixo o Estado paquistanês e o sistema capitalista!

Artigo publicado no jornal Foice&Martelo Especial nº 12, de 06 de agosto de 2020. CONFIRA A EDIÇÃO COMPLETA.

No dia 1º de agosto, nosso jovem camarada Mohammad Amin, da seção paquistanesa da Corrente Marxista Internacional (CMI), foi libertado após 18 dias de um sequestro em que foi mantido refém dos Rangers, uma força paramilitar do governo paquistanês.

Amin é membro da Aliança da Juventude Progressista (PYA) em Karachi, cidade onde vive. Ele foi sequestrado de seu domicílio na Colônia Shah Faisal pelos Rangers em 14 de julho durante a madrugada, sem qualquer ordem judicial, mediante invasão de seu domicílio e com ameaças à sua família.

Nesse período, Amin foi brutalmente torturado, humilhado e ameaçado. Segundo informou a seção paquistanesa, Amin foi espancado e eletrocutado incessantemente, mantido de cabeça para baixo por longos períodos, mantido vendado e não lhe foi permitido sentar-se durante a maior parte do período em que esteve preso.

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES. CONTINUE LENDO.

Deixe Seu Comentário