Foto: Twitter

Tirem as mãos da revolução do Cazaquistão!

Nos últimos dias, o mundo inteiro assistiu aos protestos contra o aumento do preço do gás pelo governo do Cazaquistão, que começou na parte oeste do país, e se transformou em um levante nacional que engolfou todas as principais cidades do país. É característico que, desde o início, a classe trabalhadora auto-organizada se tornou a principal força social do levante, usando com sucesso contra o regime a principal arma do proletariado: a greve. Desde os primeiros dias, as demandas eram de natureza claramente de classe e social: regulação de preços, proteção do emprego, aumento das pensões etc.

A dinâmica do desenvolvimento dos eventos foi incomparável: literalmente dentro de alguns dias, as unidades armadas começaram a passar para o lado da revolta e os grandes oligarcas e burocratas começaram uma rápida fuga do país. Na verdade, o país estava no limiar de uma revolução política, e apenas a ausência de um forte partido revolucionário da classe trabalhadora, armado com um programa socialista claro e com compreensão das táticas de luta, foi um obstáculo para o rápido desenvolvimento de uma revolução social.

Este impressionante exemplo, que os trabalhadores do Cazaquistão deram aos seus irmãos de classe em toda a ex-URSS, causou tanto medo entre as autoridades do Cazaquistão que elas pediram ajuda na luta contra seu povo a partir da intervenção estrangeira. A liderança de Putin voluntariamente assumiu o papel de gendarme chefe da região e agora está desferindo um golpe no levante das massas, enviando unidades do exército aerotransportado para ajudar a esmagar a revolução inconclusa.

Embora as lições dos êxitos e erros dos revolucionários cazaques ainda tenham de ser aprendidas e assimiladas, é óbvio para nós, comunistas revolucionários russos, que devemos nos opor decisivamente ao governo de nosso país na guerra que ele desencadeia contra as massas insurgentes do Cazaquistão.

Estamos convencidos de que apenas os próprios trabalhadores do Cazaquistão têm o direito de decidir o destino do país. Todas as unidades armadas do CSTO devem ser retiradas imediatamente do país. Exortamos os soldados e oficiais do exército russo a se recusarem a cumprir as ordens criminosas do regime.

Comitê Central da Tendência Marxista (Rússia) (08.01.22)

Abaixo as ditaduras de Putin e Nazarbayev!

Parem a intervenção militar!

Os destinos dos países estão nas mãos dos trabalhadores!

Viva a democracia operária, o socialismo e a solidariedade internacional da classe operária de todas as nações!

TRADUÇÃO DE FABIANO LEITE.
PUBLICADO EM MARXIST.COM

Deixe Seu Comentário