Entrevista entre estudantes de universidades públicas: os impactos do corte no orçamento na UNESP e UnB

Artigo publicado no jornal Foice&Martelo Especial nº 16, de 1º de outubro de 2020. CONFIRA A EDIÇÃO COMPLETA.

Lucas Mendes: O governo Bolsonaro enviou uma proposta de orçamento federal de guerra contra os trabalhadores para 2021. Só em educação houve um corte de 8,61%. Na UNESP esse corte vai trazer um sucateamento ainda maior dos serviços que já estavam precários.

Para se ter ideia, com a verba destinada à UNESP não há recurso sequer para o pagamento dos professores, o que faz com que não sejam contratados novos docentes. Devido a essa falta de recurso, um plano de reestruturação da universidade foi aprovado em 2018 que propõe junção de departamentos, entre outras formas sucateamento.

Segundo a reitoria, o objetivo da reestruturação é uma sustentabilidade financeira da UNESP, porém sabemos que é só mais uma desculpa para o desmonte. Como é esse impacto em sua universidade?

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES. CONTINUE LENDO.

Deixe Seu Comentário