Carta Pública dos Trabalhadores da União Nacional de Trabalhadores da Venezuela aos candidatos PSUV

Ao Partido Socialista Unido da Venezuela
Aos candidatos a deputados para a Assembléia Nacional
Nós, trabalhadores e sindicalistas da UNETE, quereremos tronar pública nossa posição frente às eleições ao parlamento de 26 de setembro e nos dirigimos aos candidatos do PSUV para apresentar nossas aspirações e reivindicações.
Estamos com o Presidente Chávez na luta contra o imperialismo, na defesa de nosso país e queremos avançar no processo revolucionário para construir o socialismo.
Não queremos retroceder aos anos nos quais não tínhamos nenhum tipo de assistência médica gratuita e tínhamos pensões miseráveis. Não queremos retroceder ao tempo que não tínhamos como garantir estudos aos nossos filhos.
Não queremos retroceder aos tempos quando o salário mínimo estava congelado e a voz dos trabalhadores era sufocada por governos patronais mancomunados com dirigentes sindicais da CTV (ndt: Central dos Trabalhadores Venezuelanos, antiga central pelega e de direita que foi varrida pelos trabalhadores quando tomaram a PDVSA em 2001-2002 contra o “paro patronal”), que somente queriam fazer dos sindicatos negócios para seus próprios interesses.

Não queremos o regresso da oposição pró-imperialista, responsável por décadas de destruição e exploração do povo e das riquezas de nosso país!
Queremos avançar!
Sabemos que as eleições para a Assembleia Nacional é um primeiro “round” das eleições presidências de 2012 e, por isso, os povos de nosso continente e do mundo estão ligados no que vai se passar em 26 de setembro.
Nos próximos 2 anos, as leis que consigamos aprovar e que avancem na defesa de nosso povo serão fundamentais para garantir a vitoria do presidente Chávez.
Acreditamos que para avançar na transição ao socialismo exige aprofundar as conquistas da classe trabalhadora e do povo. Com este objetivo, os trabalhadores construíram seus sindicatos para se defenderem dos patrões e de todos que falando em nome da revolução pretendem desconhecer nossos direitos trabalhistas e sociais. Com o objetivo de unir forças para garantir nossas conquistas e avançar mais adiante, estamos decididos a construir a UNETE, nossa Central Sindical. E como disse o presidente Chávez em seu discurso no “Encontro Sindical Nossa América”, a construiremos autônoma e independente do estado, dos patrões e dos partidos.
Contudo, sabemos que para conquistarmos nossos objetivos é muito importante garantir a maioria dos deputados que estejam com o Presidente Chávez.
Estamos pela vitoria dos deputados que estão com a revolução!
Assim, nos dirigimos ao PSUV, aos seus candidatos e candidatos do processo revolucionário, para garantirmos o compromisso de que na próxima Assembleia Nacional consigamos estender os direitos já conquistados e avançar em outros fundamentais para caminhar na direção do socialismo.
Queremos o compromisso dos candidatos para conquistar:
  • Uma nova Lei Orgânica do Trabalho, que acabe com a terceirização nas empresas privadas e públicas, herança maldita da IV Republica;
  • Redução da jornada de trabalho, para os trabalhadores poderem estudar, ter recreação sadia com a família e acabar com o horário de escravos ao qual estão submetidos os vigilantes;
  • Um sistema Social Integral que proteja o trabalhador e sua família em todas as contingencias, aposentadorias com pagamento de pensões para todos os trabalhadores e trabalhadoras; educação, saúde, e moradias para todos;
  • Nacionalização de todas as empresas que violem a Constituição, os direitos trabalhistas dos trabalhadores e que abandonados pelos patrões e aquelas envolvidas em conspirações, terrorismo sindical e “sicariato” (ndt: sicariato é uma forma de assassinato sob encomenda, realizado por meio de contratação de pistoleiros para liquidarem trabalhadores ou qualquer outra pessoa)
  • Uma lei de participação democrática dos trabalhadores, mediante controle operário da produção, gestão e administração dos setores estatais e controle democrático das empresas privadas;

Nós, sindicalistas da UNETE, nos comprometemos não somente a acompanhá-los no terreno legislativo e parlamentar, mais que isso, o combinaremos com a mais ampla mobilização dos setores sindicais e populares.
Somente a mobilização permanente dará a garantia de que as leis não sejam letras mortas ou dependam da vontade de alguns funcionários do estado.
Baseando-nos nestes compromissos, chamamos aos trabalhadores para estarem presentes nas próximas eleições e votar nos candidatos que estão com as lutas dos trabalhadores, para aprofundar suas conquistas.
Derrotemos uma vez mais a Oposição imperialista!
Todos às eleições de 26 de setembro para garantir nossas conquistas e o triunfo de Chávez em 2012!
Avancemos em nossas conquistas, pois o socialismo se constrói com os trabalhadores!
Por uma Central Unitária, a UNETE, para fortalecer os combates da classe trabalhadora!
Fonte: UNETE – Zulia
12/09/10
Deixe Seu Comentário