Alan Woods

Alan Woods

Netanyahu será levado à justiça?

No dia 20 de maio, os veículos de mídia no mundo inteiro foram surpreendidos pela inusitada notícia de que o procurador-chefe do Tribunal Penal Internacional (TPI), Karim Khan, está pedindo mandados de prisão por crimes de guerra contra Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro israelense, e Yoav Gallant, o ministro da defesa.

Leia Mais »

A crise no movimento comunista – Precisamos retornar a Lênin

Publicamos aqui uma contribuição de Alan Woods ao debate pré-congressual do Partido Comunista Brasileiro – Refundação Revolucionária. O PCB-RR reúne os camaradas que foram burocraticamente expulsos do PCB em Julho e Agosto de 2023, depois de terem levantado uma série de divergências políticas, inclusive com relação à questão do caráter da guerra na Ucrânia. Gostaríamos de agradecer ao Comitê Político Provisório do PCB-RR pela oportunidade desta troca de ideias entre comunistas e desejar-lhes êxito em seu congresso, que se realizará no final do mês.

Leia Mais »

Ataques do Irã: a aposta perigosa de Netanyahu

No sábado (13), o Irã anunciou que tinha lançado um ataque a Israel com mais de 300 drones e mísseis. Nessa tarde, Joe Biden deixou o conforto de sua casa de praia em Delaware e correu de volta para a Casa Branca em meio a uma situação de crise iminente. Na mesma noite, o presidente reuniu-se na Sala de Avaliação de Crises da Casa Branca com membros da equipe de Segurança Nacional sobre o desenrolar dos ataques.

Leia Mais »

Por que precisamos de uma internacional comunista

Em junho, a Corrente Marxista Internacional lançará uma nova Internacional Comunista Revolucionária (ICR) para levantar corajosamente a bandeira limpa do comunismo em todos os continentes. Neste artigo, Alan Woods explica a importância histórica deste passo, traçando a ascensão e queda de internacionais anteriores e mostrando a importância do ICR na luta pelo comunismo hoje. Inscreva-se agora para a nossa conferência de fundação!

Leia Mais »

O Ocidente enfrenta a humilhação na Ucrânia

Se a reunião das principais economias do Grupo dos 20 (G20) na Índia pretendia ser uma demonstração de unidade contra a Rússia, conseguiu produzir precisamente o resultado oposto. A declaração final do grupo, que se recusou explicitamente a condenar Moscou, provocou imediatamente uma onda de fúria em Kiev e expôs as flagrantes contradições na autoproclamada coligação contra a Rússia.

Leia Mais »

Shostakovich, a consciência musical da Revolução Russa

Shostakovich nasceu em São Petersburgo, em 25 de setembro de 1906, e morreu em Moscou, no dia nove de agosto de 1975. Sua vida, por conseguinte, abrangeu a Revolução de Outubro, a guerra civil e as duas guerras mundiais, bem como os horrores do stalinismo, que mudou todo o curso de sua vida, assim como mudou o destino do país de Outubro, pisoteando as esperanças e os sonhos despertados pela Revolução Bolchevique. Tais eventos titânicos evocaram a música em escala equivalente e encontraram eco harmônico nas poderosas sinfonias de Shostakovich.

Leia Mais »

Quem matou Prigozhin?

Quando a notícia do falecimento de Yevgeny Prigozhin chegou ontem às manchetes, os habituais especialistas apareceram na imprensa com a vivacidade de um bando de abutres, ansiosos por recolher os ossos de um animal morto na savana africana. Fizeram as perguntas mais profundas e interessantes: Prigozhin estava ou não no avião? Ele estava vivo ou estava morto? A organização Wagner sobreviveria ou pereceria? Poderá este ser mais um ponto de virada na guerra na Ucrânia? Significará a queda iminente de Vladimir Putin? E assim por diante.

Leia Mais »

A morte de Sieva Volkov, neto de Trotsky: uma homenagem a um grande lutador

Ontem à meia-noite e quinze, recebi um telefonema do México com notícias que me afetaram profundamente. Informaram-me que meu velho amigo e camarada Esteban Volkov não existia mais. Embora eu não possa dizer que esta notícia foi totalmente inesperada, uma vez que Esteban atingiu a idade avançada de 97 anos em março, ela me encheu de um profundo sentimento de perda irreversível, não apenas de um amigo muito querido, mas da última ligação física que existia com um dos maiores revolucionários de todos os tempos, Leon Trotsky.

Leia Mais »

A ofensiva ucraniana: avaliação preliminar

Os relatos parciais e confusos de confrontos no front do Donbass apontam para o início da tão anunciada contraofensiva ucraniana. Com base em informações incompletas, é impossível fazer um prognóstico definitivo. As linhas seguintes, portanto, têm um caráter totalmente condicional.

Leia Mais »

Caos na Grã-Bretanha: de mal a pior

Há um velho ditado que diz que as pessoas têm o governo que merecem. Este ditado é realmente incorreto, como Trotsky aponta em seu artigo magistral, A classe, o partido e a liderança. As mesmas pessoas podem, e conseguem, governos muito diferentes em um espaço de tempo muito curto. Mas …

Leia Mais »