Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes
Foto: Frente Unida Socialdemocrata

Um novo avanço para a CMI: a voz da juventude revolucionária de Myanmar (Birmânia)

Hoje, In Defence of Marxism se orgulha de publicar pela primeira vez vários artigos na língua birmanesa. Eles nos foram enviados pela Frente Unida Socialdemocrata (SDUF) em Myanmar (ex-Birmânia), uma organização que participou ativamente nos protestos estudantis contra a ditadura militar, junto com a Federação dos Sindicatos de Estudantes da Birmânia.

A organização traduziu e publicou vários trabalhos publicados no site In Defence of Marxism. Eles escrevem:

“[A Frente Unida Socialdemocrata (SDUF) aceita] os trabalhadores como a classe dirigente e os camponeses como seus aliados. Alguns jovens e estudantes, que são pequeno-burgueses de origem, mas que estão subjetivamente conscientes em seu apoio à emancipação do proletariado, também são aceitos como nossos camaradas. O objetivo máximo de nosso partido é acabar com o capitalismo global e construir uma sociedade comunista junto aos camaradas internacionais. No momento, o objetivo mínimo de nosso partido é fazer uma revolução contra o capitalismo burocrático-militar, que depende de vários países imperialistas. ‘A reconciliação nacional e os protestos pacíficos’ exigidos pela oportunista liberal Aung San Su Kyi não são aceitáveis para nós. Aceitamos a luta de classes como nosso meio revolucionário”.

E:

“Acreditamos que necessitamos de um partido de vanguarda que siga a linha bolchevique para realizar a revolução. Agora estamos participando das greves dos trabalhadores contra os cúmplices domésticos e os capitalistas transnacionais; e das greves dos camponeses contra a apropriação de terras pelos ditadores militares e seus lacaios. E ajudamos a organizar os sindicatos dos trabalhadores e dos agricultores. Também acreditamos que necessitamos nos ligar às organizações marxistas de outros países porque consideramos a linha internacionalista como um fator igualmente muito importante. Li muitos artigos de Alan Woods e tenho uma grande dívida com ele pelos meus conhecimentos esquerdistas. Para dizer brevemente, queremos entrar em contato com sua organização e convidá-lo a vir aqui e fazer palestras públicas no futuro”.

Os artigos que recebemos até agora são:

Esboço e Explicação do Programa para o Partido Socialdemocrata”, de Lênin

ABC do Materialismo Dialético e Histórico”, de Leon Trotsky

Venezuela: Golpe em Andamento”, de Lucha de Clases

Razão e Revolução (parte 1)”, de Ted Grant e Alan Woods

Razão e Revolução (parte 2)“, de Ted Grant e Alan Woods

Ghandi: Os Mitos por trás do Mahatma” (parte 1), de Ravi Mistry

Ghandi: Os Mitos por trás do Mahatma” (parte 2), de Ravi Mistry

Tragédia de Myanmar” (parte 1), de Fred Weston

Tragédia de Myanmar” (parte 2), de Fred Weston

Socialismo e Religião”, de Lênin

Este novo e excitante desenvolvimento mostra que as ideias da CMI estão alcançando um público cada vez maior em escala mundial. Isso se evidencia no enorme êxito de nossos camaradas russos em unir as principais forças do trotskismo naquele importante país, e no Congresso muito bem-sucedido dos camaradas polacos há uma semana. A quantidade de correspondência que recebemos diariamente é um fenômeno crescente. As últimas notícias da juventude revolucionária de Myanmar proporcionarão uma nova fonte de inspiração às forças que estão lutando para construir a Internacional Marxista.

Longa vida aos trabalhadores e camponeses de Myanmar!

Redobremos nossos esforços para construir a Corrente Marxista Internacional!

Tradução de Fabiano Leite.

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

Sudão: a contrarrevolução ataca

A Revolução Sudanesa foi uma inspiração para trabalhadores, mulheres e jovens de todo o mundo. ...