Filosofia, ciência e misticismo (Parte 2 – Continuação)

Artigo publicado no jornal Foice&Martelo Especial nº 14, de 03 de setembro de 2020. CONFIRA A EDIÇÃO COMPLETA.

Parte 2 – A revolução Newtoniana (2º segmento)
Leis do movimento, gravidade e ótica

O conhecimento partido

A fábrica moderna introduziu a divisão de trabalho em uma escala nunca vista antes. Um sapateiro na idade média trabalhava o couro, curtia, cortava, costurava, colava e dava o acabamento no sapato. Hoje, as fábricas fazem essas atividades, sendo o operário um mero operador de uma máquina complexa. A questão é que antes fabricar um par de sapatos custava muito da atividade humana e hoje sapatos são relativamente baratos. A especialização se tornou a norma na atividade moderna, desde a fabricação de sapatos até a ciência.

No início do capitalismo, a especialização era a exceção e os sábios eram “sábios universais”, que pulavam da matemática para a astronomia, química, alquimia, filosofia, pintores, romancistas etc. Se você dispusesse de dinheiro, e portanto de tempo, tudo era possível e tudo poderia ser tentado. É neste caldo de cultura que cresceu e se desenvolveu Isaac Newton.

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES. CONTINUE LENDO.

Deixe Seu Comentário