Um apelo revolucionário aos apoiadores de Bernie: Não lamentem, organizem-se!

Declaração do Conselho Editorial de Socialist Revolution, seção norte-americana da Corrente Marxista Internacional (CMI).

Bernie Sanders está fora da corrida. Este é um soco no estômago para milhões de pessoas que esperavam que sua campanha oferecesse um caminho a seguir – uma forma de se lutar contra os bilionários que governam os EUA. Mas também é um ponto de inflexão. Para milhões, esta será a gota d’água. Esta será a última vez que eles tentarão trabalhar dentro do sistema bipartidário dos capitalistas.

Não é difícil entender por que milhões estão agora abertos a um caminho revolucionário nos EUA. A Grande Recessão, a longa e fraca recuperação, a eleição de Donald Trump e agora a pandemia da Covid-19 e uma profunda crise econômica afetaram as condições de vida e a consciência da classe trabalhadora norte-americana. Em um país onde não há um partido político de massas da classe trabalhadora, Bernie Sanders reuniu apoio de pessoas de todas as idades e origens que buscavam mudanças radicais.

Seu apelo por assistência universal à saúde, educação e salários mais altos ressoou junto a inúmeros trabalhadores e jovens. Ele se identificou como um “socialista democrático” e pediu uma “revolução política contra a classe bilionária“. Ele inspirou milhões a acreditar que um tipo diferente de mundo e um tipo diferente de política são possíveis.

Bernie queria lutar contra os bilionários e o establishment político, mas tentou de dentro de um dos principais partidos da classe dominante / Foto: Lorie Shaull, Flickr

 

Como resultado, milhões de pessoas que não estavam anteriormente envolvidas politicamente se tornaram ativistas. Milhões que antes não tinham ideia do significado do socialismo, começaram a se considerar socialistas. E entre os jovens, em particular, milhões agora se identificam como marxistas e até como comunistas.

Infelizmente, e devemos ser claros quanto a isso: Bernie também apresentou muitas ideias confusas e contraditórias. Ele queria lutar contra os bilionários e o establishment político – mas tentou fazê-lo de dentro de um dos principais partidos da classe dominante. Bernie apontou corretamente que a distribuição desigual da riqueza era imoral – mas não ligou os pontos ao fato de que a desigualdade social subiu a novas alturas durante os oito anos em que os Democratas ocuparam a Casa Branca mais recentemente.

E não vamos esquecer que o vice-presidente naqueles anos era um homem chamado Joe Biden. Agora Sanders terminou sua campanha presidencial. Sem surpresa, depois de seguir as regras de um sistema fraudulento contra ele, ele foi forçado a admitir a derrota depois que o establishment cerrou fileiras contra ele.

Bernie disse que “juntos, unidos, avançaremos para derrotar Donald Trump”. Em outras palavras, parece que ele cumprirá sua promessa de endossar o candidato a presidente do Partido Democrata. Não vamos esquecer: este é o mesmo partido que abriu o caminho para a vitória de Trump anteriormente. Nós dizemos: basta!

Quem quer que vença as eleições em novembro – Trump ou Biden – as coisas não se estabilizarão ou ficarão fundamentalmente melhores. De fato, nos próximos anos, as coisas piorarão para a maioria da classe trabalhadora, especialmente para as mulheres, para os trabalhadoras negros e latinos e os jovens. Centenas de milhares de ativistas que não querem apoiar os Grandes Negócios Democratas e Republicanos estão procurando um caminho a seguir.

Parece que Bernie cumprirá sua promessa de endossar o candidato a presidente do Partido Democrata / Foto: Senado dos EUA

 

Estamos confiantes de que as contradições do sistema levarão os trabalhadores e os jovens a agir. Já vemos o início inspirador de uma luta da classe trabalhadora, na forma de greves e paralisações – e veremos isso ainda mais nos próximos meses.

O sistema também empurrará a classe trabalhadora para a idea de independência de classe no front político. O que precisamos não é a “unidade” do Partido Democrata, mas a unidade da classe trabalhadora. Os trabalhadores norte-maericanos precisam e merecem um partido próprio, um partido socialista independente e de massas, baseado nos sindicatos e na classe trabalhadora em geral.

Quando o ativista trabalhista Joe Hill soube que seria executado após julgamento orquestardo pelos capitalistas em 1915, ele disse aos seus apoiadores: “Não lamentem, organizem-se!” Este é um ótimo conselho! Também acrescentamos que a “organização” que precisamos construir deve ser cuidadosamente pensada. Este é um momento para os revolucionários fazerem um balanço sério.

O ativismo por ativismo leva apenas à desilusão e ao esgotamento. Precisamos de uma estratégia séria e de táticas focadas que partam do entendimento de que os interesses dos capitalistas e dos trabalhadores são diametralmente opostos.

Mas a realidade é que um partido de massas da classe trabalhadora só pode ser construído com forças de massas. E, embora o potencial de tal movimento seja enorme, ainda não existe um movimento verdadeiramente de massas com esse objetivo em mente. Então, o que deve ser feito?

Precisamos começar construindo o embrião de um futuro partido socialista de massas, uma ampla rede de socialistas revolucionários comprometidos – em todas as fábricas, escritórios, armazéns, lojas, estações de ônibus e trens, campi e bairros. Precisamos equipar esses ativistas com um programa e uma teoria marxistas, com uma compreensão da história, dos métodos, das tradições, das vitórias e derrotas de nossa classe – a classe trabalhadora mundial.


“Não lamente, organize!” A seção norte-americana da CMI está construindo as forças do socialismo revolucionário em todo o país / Foto: Socialist Revolution

 

A seção norte-americana da Corrente Marxista Internacional (CMI) deu um grande início a essa tarefa, com presença em mais de 40 áreas e com novas ramificações começando por todo o país, em cidades e comunidades grandes e pequenas. Mas precisamos da sua ajuda!

Ao construir uma grande organização marxista agora, seremos capazes de fazer muito mais no futuro. Você tem um papel vital a desempenhar nisso. Todo mundo que se torna um marxista comprometido e treinado hoje pode ajudar a vencer e educar dezenas de outros no futuro.

Juntos, podemos nos livrar desse sistema podre de uma vez por todas e criar um mundo totalmente novo – um mundo de superabundância onde as necessidades humanas estarão em primeiro lugar e o sistema de lucro será uma coisa do passado.

Em nome do Conselho Editorial de Socialist Revolution, convidamos você a ingressar na CMI e a se unir à luta pela construção do socialismo, visitando-nos em www.socialistrevolution.org.

Deseja se envolver? Fale conosco e participe da luta pela construção do socialismo !

TRADUÇÃO DE FABIANO LEITE.

Deixe Seu Comentário