Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Sobre minha demissão por justa causa

Divulgamos abaixo o comunicado enviado por WhatsApp do maquinista da CPTM, Lucas Dametto, aos seus colegas de trabalho no dia de sua demissão por justa causa em 13 de dezembro de 2019.

Boa noite camaradas,

Sim, a informação divulgada entre os trabalhadores da CPTM é verdadeira. Em um ato de desespero, a empresa me demitiu por justa causa. Isso só mostra que o nosso Comitê de Luta contra a Privatização da CPTM incomodou o governo e seus capachos na direção da empresa. Mostra que acertamos onde dói. O objetivo deles é claro: esmagar o Comitê, única força atuante contra a privatização (apesar da abundância de sindicatos na CPTM). E o meio para atingir esse fim é o da farsa jurídica: sob a alegação de infração da Norma Interna 04/002, no dia de hoje (13/12/2019), a empresa me demitiu por Justa Causa. Se falar em privatização é espalhar mentiras, se denunciar o processo de terceirização que há anos ocorre e compromete as condições de trabalho de muitos trabalhadores é divulgar “informações confidenciais”, se defender uma CPTM pública, estatal e de qualidade se torna “manchar a imagem da empresa” e, por fim, se chamar os trabalhadores a se organizar contra as agressões do Estado é “semear o caos e insegurança no local de serviço”, sim sou culpado. É uma clara perseguição política!

A ofensiva da empresa é organizada sobre uma base muito frágil e não seria possível sem a conivência dos sindicatos que dizem nos representar. Desde Outubro, com a aplicação da primeira sanção referente ao panfleto em que eu chamava os trabalhadores a fundar o Comitê de Luta contra a Privatização da CPTM, não houve nenhuma ação por parte de qualquer sindicato, em especial o “Central do Brasil” ao qual sou filiado e contribuo todo mês, nenhuma nota, nenhuma campanha, nem ao menos um acompanhamento jurídico adequado durante os 3 meses. Imagino que todos na empresa já ouviram de funcionários mais velhos ‘cuidado com o sindicato’, eis o caso concreto camaradas! O sindicato em si é uma importante ferramenta de organização dos trabalhadores, mas as atuais direções parecem trabalhar para os nossos exploradores.

Tendo dito isso, tenho plena confiança para combater pela minha reintegração através da mobilização do comitê. O caminho para a vitória passa por uma campanha bem organizada levada a cabo entre a base da categoria e com a solidariedade da classe trabalhadora. Se eles pensam que este ataque vai interromper a nossa luta, estão muito enganados. Estamos só começando!

Agradeço o apoio de todos camaradas que vieram me procurar. Reafirmo que seguirei construindo a luta dentro ou fora da empresa, agora com energia redobrada. Sigamos na luta e mãos à obra, camaradas!

Lucas Dametto, maquinista da linha 13, coordenador do Comitê de Luta contra a Privatização da CPTM

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

Mais de 40 dias de greve na França e rejeição das manobras de Macron

A batalha na França contra a reacionária reforma da previdência de Macron ultrapassou os 40 ...