Devolvam as verbas da Saúde, Educação e Ciência! Não ao retorno das aulas presenciais sem vacina!

A proposta de orçamento federal, enviada pelo governo Bolsonaro ao Congresso para o ano de 2021, é um crime contra a nação e o povo brasileiro. Em relação a 2020, a Educação teve um corte de 8,61%. A Saúde teve um corte de 12,13%. A Ciência, Tecnologia e Inovação teve um corte de 27,71%. Mas, mas as verbas inúteis para as Forças Armadas foram elevadas em 16,16%.

O MEC fica com orçamento total de R$ 144,5 bilhões. A Saúde fica com R$ 136,8 bilhões. E a Defesa fica com R$ 116,1 bilhões. E para o pagamento da Dívida Pública aos banqueiros e especuladores o governo reserva R$2,2 trilhões (!)

Em plena pandemia, com mais de 120 mil mortos, e um sistema de saúde público colapsando, este governo sórdido reduz as verbas da Saúde!

Com o sistema escolar público em frangalhos este governo obscurantista reduz ainda mais as verbas da Educação, Ciência e Tecnologia! Esse orçamento tem que ser combatido e derrotado através da mobilização dos trabalhadores da educação e dos estudantes apoiados por todos os sindicatos e aqueles que pretendem falar em nome dos trabalhadores e do povo.

Os Serviços Públicos estão sendo destroçados e privatizados, os servidores arrochados, a Reforma Administrativa enviada por Bolsonaro ao Congresso prevê novos ataques aos direitos dos servidores, enquanto a juventude é levada a um beco sem saída, sem esperança, sem emprego.

Mas, a drenagem dos recursos públicos pelos capitalistas brasileiros e pelos imperialistas, através da Dívida, não para de crescer e vai consumir metade do Orçamento Federal de 2021.

E o governo Bolsonaro, com governadores e prefeitos seguindo seu rastro, sabota a luta contra a pandemia, mandando estudantes e trabalhadores da educação para salas de aula, sem vacina, sem estrutura, aumentando a sobrecarga de trabalho com o sistema híbrido e, obviamente, o número de mortos e contaminados!

Essa política é a transformação dos trabalhadores e jovens em bucha de canhão cedendo às pressões dos patrões que só se interessam em fazer girar suas máquinas de fazer dinheiro e desprezam inteiramente os trabalhadores, suas famílias e suas vidas.

É vergonhosa a imobilidade e a conivência dos dirigentes sindicais e políticos que se dizem de esquerda frente a toda tragédia que Bolsonaro aprofunda em plena pandemia.

Só o que fazem é balbuciar desculpas e assinar acordos infames de retirada de direitos dos trabalhadores. Nenhuma confiança se pode ter mais nesses dirigentes que não cumprem com suas mínimas responsabilidades.

Só os trabalhadores e a juventude mobilizados podem pôr fim a esta situação e conquistar tudo a que tem direito. Só nós podemos fazer por nós e por nossos filhos. Só manifestações, mobilizações e greves podem derrotar esse governo degenerado, expressão da barbárie capitalista.

                                 Lutamos porque as vidas proletárias importam!

Exigimos:

  • Devolução imediata do que está sendo roubado da Educação, da Saúde e da Ciência e Tecnologia!
  • Reposição e ampliação de todas as bolsas cortadas da CAPES e CNPq!
  • Todo o dinheiro necessário para a Educação, a Saúde e a Ciência!
  • Aula presencial, só com vacina!
  • Por uma educação pública, gratuita e para todos, em todos os níveis!
  • Abaixo o pagamento da Dívida Pública para banqueiros e especuladores!
  • Fora Bolsonaro! Por um governo dos trabalhadores sem patrões nem generais!

                            Junte-se a nós nesta luta. Assine e divulgue esse manifesto!

 Liberdade e Luta – Educadores pelo Socialismo

Deixe Seu Comentário