Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Mulheres Pelo Socialismo: novos lançamentos e continuidade do movimento

Ao longo do mês de março, realizamos uma série de atividades de lançamento do Movimento Mulheres Pelo Socialismo, em diversas cidades. Todas contaram com a participação de diversas mulheres e homens dispostos a construir uma nova ferramenta de luta pela emancipação da mulher trabalhadora, como parte da emancipação de toda humanidade.

Em Florianópolis, a atividade de lançamento aconteceu no dia 13 de março, conduzida pelas camaradas Rosângela e Cristiane. As falas foram ancoradas no Manifesto Mulheres pelo Socialismo e na Plataforma Política de Luta pela Emancipação da Mulher Trabalhadora. A atividade reforçou a razão pela qual decidimos impulsionar a criação deste movimento: a necessidade de discutir questões específicas da mulher trabalhadora associadas à luta de classes e à superação do capitalismo. A Reforma da Previdência foi um dos temas mais presentes no debate, entendido como um ataque cruel e direto às trabalhadoras. Também esteve em discussão a relação da luta por creches públicas com a luta pela emancipação da mulher da classe trabalhadora. No início de maio, as camaradas de Florianópolis voltarão a se reunir.

Em Curitiba, a atividade foi realizada no dia 24 de março, com a apresentação de um vídeo, pela companheira Thalita, sobre o 8 de março, desenvolvido pelos jovens da Liberdade e Luta – núcleo Curitiba e com a fala da camarada Francis. Além de retomar as origens socialistas do Dia Internacional da Mulher Trabalhadora, o informe apresentou as relações entre a opressão das mulheres e o desenvolvimento do capitalismo, os avanços conquistados durante a Revolução Russa e a importância do resgate da centralidade da luta de classes e da abolição da exploração da classe trabalhadora como elemento central na luta pela emancipação da mulher. Debateu-se também o equívoco de grupos feministas, que alimentam uma concepção de mulher e de homem genérica, que leva a um entendimento de luta entre os gêneros e não entre as classes sociais.

Nós, do Movimento Mulheres Pelo Socialismo, compreendemos portanto que, assim como nos alertou Clara Zetkin, no texto “O movimento das mulheres socialistas na Alemanha”:

“A emancipação humana integral de todas as mulheres depende, portanto, da emancipação social do trabalho; o que somente pode ser realizado pela luta de classes contra a exploração da maioria. Portanto, nossas mulheres socialistas se opõem fortemente ao credo das mulheres burguesas de que seus direitos são os direitos das mulheres de todas as classes e por isso deve ser um movimento apolítico, neutro, exclusivamente pelos direitos das mulheres.”

Compreendemos também a importância de discutirmos a “Plataforma de Luta pela Emancipação da Mulher Trabalhadora”, explicando a conexão entre as reivindicações imediatas e a luta pelo socialismo.

Para isso, convidamos todas as mulheres trabalhadoras e estudantes a acompanhar as próximas atividades de Mulheres Pelo Socialismo em sua cidade. Entre em contato conosco pelo e-mail contatomulherespelosocialismo@gmail.com e acompanhe nossas atividades através do facebook da Esquerda Marxista.

Junte-se ao Movimento Mulheres Pelo Socialismo!

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

Foice&Martelo 135

Leia online: Público: A “esquerda” que se nega a dizer Fora Bolsonaro (Parte 1- Insurgência) ...