Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Mulheres Contra Bolsonaro e Pelo Socialismo

Baixe e imprima o panfleto desde dia 29/09

Mulheres contra Bolsonaro e pelo Socialismo

O Movimento Mulheres Pelo Socialismo e a Esquerda Marxista estarão presentes nos atos deste sábado, 29/09, contra Bolsonaro e todos os representantes do capital. Participe com a gente das manifestações! Conheça também a declaração que será distribuída: https://goo.gl/PRpYUq

Posted by Esquerda Marxista on Friday, 28 September 2018

#ElesNão: Bolsonaro e os demais representantes do capital

A luta contra Bolsonaro só pode ser efetiva se encarada como parte da luta da classe trabalhadora contra o atual sistema. Se Bolsonaro não é uma opção para os oprimidos pelo capital, sua subida ao Palácio do Planalto não pode ser barrada com o apoio a qualquer outro candidato burguês, que pode até ter um discurso mais “simpático”, mas que no fundo tem os mesmos objetivos: ampliar os ataques contra os direitos e conquistas dos trabalhadores.

O capitalismo falhou, a crise é profunda, e a expressão disso é a instabilidade que ronda o mundo, a polarização entre as classes, em que de um lado a burguesia parte para o ataque e, de outro, jovens e trabalhadores resistem, se rebelam e lutam. É dessa polarização que surgem fenômenos como Bolsonaro, Trump, Marine Le Pen. Mas também, da resistência e luta, surge a França Insubmissa, o Podemos na Espanha, cresce o Partido Trabalhista na Inglaterra com a mudança em sua direção e uma virada política à esquerda, populariza-se o socialismo nos EUA, jovens e trabalhadores se manifestam seguidamente na Argentina contra o governo Macri, etc.

No Brasil não é diferente, além das lutas travadas nos últimos anos, o próprio movimento massivo iniciado pelas mulheres contra Bolsonaro, este demagogo de direita, expressa a vontade de luta na base. O que existe, de fato, é a busca por saídas que entram em choque com o sistema vigente.

O que fazer então?

As eleições são um terreno distorcido de expressão da luta de classes. Pela via eleitoral, nenhum dos problemas fundamentais dos oprimidos e explorados será resolvido. As eleições são uma farsa burguesa para dar uma aparência democrática à sua ditadura contra os trabalhadores. Ainda assim, compreendemos que os revolucionários devem utilizar as eleições e o parlamento para propagandear suas posições e defender uma política de classe.

Esse é o objetivo da Esquerda Marxista e do movimento Mulheres pelo Socialismo ao lançar candidaturas Contra o Sistema, pela Revolução Socialista nessas eleições, mas compreendendo que só a luta organizada é capaz de mudar a vida. Por isso, nossa tarefa nas eleições é usar esse espaço para construir as forças da revolução e do socialismo, construir a organização revolucionária, única saída capaz de enfrentar o obscurantismo, o atraso, a barbárie que se propaga, fruto da sobrevivência de um regime decadente. Junte-se a nós nesse combate!

Mulheres pelo Socialismo!

A emancipação das mulheres somente será possível através da emancipação de toda a classe trabalhadora do sistema capitalista. Ao mesmo tempo, lutamos por reivindicações concretas em defesa de melhores condições de vida para os que são explorados por este sistema. Conheça alguns pontos de nossa plataforma de luta pela emancipação da mulher trabalhadora:

  • Trabalho Igual, Salário Igual!
  • Pela garantia das condições adequadas para mulher no ambiente de trabalho!
  • Pela libertação da mulher da dupla jornada dos afazeres domésticos!
  • Plenos direitos trabalhistas aos trabalhadores domésticos, incluindo diaristas!
  • Contra toda forma de mercantilização do corpo da mulher!
  • Em defesa do Estado laico e das liberdades democráticas!
  • Pela legalização do aborto!
  • Vagas para todas as crianças em creches públicas!
  • Em defesa da educação pública e gratuita para todos!
  • Pelo desenvolvimento de políticas públicas para acolher e preservar a vida de mulheres e seus filhos vítimas de violência!
  • Contra todo tipo de opressão e discriminação!
Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

15 de Maio: Preparar a Greve Geral! Fora Bolsonaro!

A Greve Nacional da Educação foi convocada para 15 de maio pela CNTE, mas nenhum ...