Imagem: La Izquierda Socialista

Vitória! Susana Prieto Terrazas é libertada!

A Esquerda Marxista, seção brasileira da Corrente Marxista Internacional (CMI), saúda a libertação de Susana Prieto Terrazas, que estava presa desde 8 de junho de 2020, no México, em clara afronta às liberdades democráticas, em mais uma ação de repressão e criminalização do movimento operário e popular por parte da classe dominante e seu Estado (ver mais sobre o caso).

A libertação de Susana é uma vitória da solidariedade internacional da classe trabalhadora. A CMI levou a campanha por sua libertação para dezenas de países. A Esquerda Marxista impulsionou a campanha no Brasil, sendo muitas moções e fotos com cartazes, contra a prisão de Susana e em apoio ao Sindicato Nacional Independente de Trabalhadores das Indústrias e Serviços – Movimento dos Trabalhadores 20/32 (SNITIS), que foram enviados ao Consulado Mexicano no Brasil e às autoridades do governo Mexicano.

Desejamos força ao SNITIS – Movimento dos Trabalhadores 20/32 para seguir firme na defesa dos interesses dos trabalhadores, de maneira independente dos patrões.

Estaremos atentos acompanhando os desdobramentos da libertação de Susana Prieto Terrazas, já que sua liberdade foi condicionada à sua saída do Estado de Tamaulipas, onde o movimento se organiza, fundamentalmente. Tal medida é inadmissível e também deve ser denunciada.

Agradecemos a todos que atenderam ao chamado da Esquerda Marxista por esta campanha no Brasil. A ação de cada um certamente foi importante para a libertação de Susana.

  • Viva a luta da classe trabalhadora!
  • Viva a internacional!

Abaixo, segue a nota publicada pela seção mexicana da CMI, La Izquierda Socialista, logo após a notícia de sua libertação. La Izquierda Socialista está no combate junto com o Movimento 20/32 e levou, no México, a campanha pela libertação de Susana:

Susana Prieto livre, a luta continua!

Diversas redes sociais e meios de imprensa do Sindicato Nacional Independente dos Trabalhadores das Indústrias e Serviços, do Movimento Operário 20/32, divulgaram a libertação de Susana Prieto Terrazas, o que representa um importante avanço na campanha para sua libertação. No entanto, o Juiz decidiu que ela deveria deixar o estado de Tamaulipas, violando novamente seus direitos.

A libertação de Susana é o produto da luta dos trabalhadores organizados no Movimento 20/32. Os interesses dos grandes capitalistas da região estão por trás da prisão, e agora com a decisão do Juiz de obrigá-la a deixar o estado. Juízes e políticos estão a serviço dos capitalistas.

Agora, mais do que nunca, o movimento operário deve ser fortalecido e lutar pela autonomia sindical e pela democracia, construindo uma alternativa revolucionária para, consequentemente, nos defendermos dos interesses sujos dos chefes, de seus políticos e dos sindicatos pelegos.

  • A luta serve, a luta segue!
  • Viva a luta da classe trabalhadora!

Visite MARXISMO.MX

Deixe Seu Comentário