Arquivos de Tags: trabalhadores

Cisões e expurgos nos primeiros anos do PCB

A construção de um núcleo bolchevique no Brasil desde o início se viu marcada por dificuldades internas e externas. Por um lado, os fundadores do Partido Comunista do Brasil (PCB) eram oriundos principalmente do anarquismo ou do sindicalismo revolucionário e, diferente de países como a Argentina, não havia na época qualquer experiência de construção de uma forte organização socialista no Brasil. Por outro lado, o PCB nasceu no início do processo de degeneração do PC russo e da burocratização da Internacional Comunista (IC).O PCB viu sua fragilidade teórica e organizativa ser esmagada, com a conivência da maioria de sua direção, pela imposição das normas stalinistas.

Leia Mais »

A violência urbana no Rio de Janeiro

Conflitos armados entre grupos de “tráfico” e “milícia” na Zona Oeste do Rio Janeiro inundam com sangue as emergências dos hospitais cariocas. Chacinas recorrentes em bairros proletários são realizadas por tropas policiais que tem como missão “entrar na favela e deixar corpos no chão”. Agressões, roubos e furtos ao comércio e a pedestres na Zona Sul não param de crescer e encontram como reação a formação de grupos de “justiceiros”.

Leia Mais »

Nasce a Organização Comunista Internacionalista

Depois de mais de 175 anos do Manifesto e de mais de 100 anos da Revolução Russa de 1917, a juventude do mundo inteiro, desencantada com o capitalismo, busca um contraponto radical ao sistema que a oprime. Para entendermos tal fato, precisamos aplicar o que diz o Manifesto: a história da humanidade é a história da luta de classes.

Leia Mais »

O completo fracasso do XII Congresso do Sinte/SC

A Corrente Sindical Esquerda Marxista, da Organização Comunista Internacionalista (OCI), esteve presente no XII Congresso do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/SC), em Urubici, nos dias 15, 16 e 17 de novembro. Com todas as barreiras impostas pela burocracia, realizamos nossa intervenção e diálogo com os trabalhadores presentes defendendo a independência e liberdade sindical.

Leia Mais »

A favelização do Rio de Janeiro, um problema planejado

Rio de janeiro, lembrado pelos seus cartões postais e por ser o “retrato do Brasil” para o exterior, com sua história e cultura tão entrelaçada com a história do Brasil que os dois, por vezes se confundem. Esse Rio que já foi a capital do Brasil hoje mostra um retrato da pobreza, desigualdade e segregação socio-espacial em que vive a maioria de seus moradores.

Leia Mais »

20 de Novembro da ponte pra cá

Distante dos iluminados salões e auditórios onde a pequena burguesia negra profere suas palestras e lança seus livros, esses que ditarão a mais nova moda “antirracista”, da ponte pra cá a população negra segue em bairros proletários mal iluminados, sofrendo amargamente com o desemprego, a piora das condições de vida e a violência policial.

Leia Mais »

8º Congresso e Escola de Quadros da Organização Comunista Internacionalista (Esquerda Marxista): Construindo as forças do Comunismo

Nos dias 4 e 5 de novembro aconteceu, em São Paulo, o histórico 8º Congresso da Esquerda Marxista, agora Organização Comunista Internacionalista (OCI). Além da troca de nome da seção brasileira da Corrente Marxista Internacional (CMI), os delegados presentes decidiram pela saída do PSOL, elegeram o novo Comitê Central, a Comissão Central de Controle e definiram a linha política a ser adotada pela organização no próximo período.

Leia Mais »

A Esquerda Marxista agora é a Organização Comunista Internacionalista

Nós estamos de acordo com Marx, Engels, Lênin e Trotsky sobre a necessidade da organização internacional do proletariado e do caráter internacional da revolução socialista para abrir caminho para uma sociedade comunista. Para nós, os operários não têm pátria, e diante das guerras do capital dizemos: “Paz entre nós, guerra aos senhores!”. Nosso novo nome é Organização Comunista Internacionalista, a OCI, seção brasileira da Corrente Marxista Internacional.

Leia Mais »

Comunidade, morro, favela, bairro proletário: qual nome devemos usar?

Durante décadas muito se tem discutido a questão de como se referir corretamente aos bairros proletários. Os nomes até então usados são formas coloquiais ou "censuradas" dos locais, como comunidades, favelas e morros. O presente texto discute sobre como nós, marxistas, devemos chamar os bairros proletários. Primeiramente, explicando os nomes, seja da perspectiva etimológica (se formos nos referir à palavra “favela” em específico) ou não. Porém, sempre ligando aos contextos históricos.

Leia Mais »