Perdemos uma das nossas

Na madrugada deste domingo, a jornalista Vana Goulart nos deixou. Vítima de um câncer fulminante, Vana faleceu em casa, ao lado da família.

Ao longo da vida, ela foi uma colaboradora da Esquerda Marxista. Comprometida com a imprensa operária e independente, foi jornalista do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) durante os mandatos da EM.

Um dos grandes trabalhos recentes de Vana para a Esquerda Marxista foi a revisão geral do livro Stalin, de Leon Trotski, publicado em setembro de 2017. Além de ter contribuído com seu trabalho em outras inúmeras publicações de nossa organização e sempre ter contribuído financeiramente com a Esquerda Marxista.

Nossa companheira já não era militante organizada tinha um bom tempo, mas nunca deixou de ler nossa política, discutir, fazer propostas, ponderações e, obviamente quando necessário, divergir. Contribuiu muito nas publicações da Esquerda Marxista, sempre com olhar atento e uma genial ironia.

Uma mulher forte, de conhecimento vasto e sensibilidade indispensável aos que se dedicam à arte de escrever em defesa dos oprimidos do mundo. Ela deixa um legado de luta em defesa da classe trabalhadora, dos serviços públicos e do socialismo.

Vana Goulart é irmã do nosso camarada Serge Goulart e deixa a jovem filha, Xochilt, recém formada em Ciências Sociais, momento que a mãe conseguiu comemorar com a filha em maio deste ano.

Registramos nossos mais sinceros agradecimentos às contribuições deixadas por essa grande companheira de luta.

Nossa mais carinhosa solidariedade a todos os familiares.

Sem orações nem pastores, somente ouvindo a Internacional prestamos nossa última homenagem.

“Bem unidos façamos
Nesta luta final
Uma terra sem amos
A internacional”

Vana, presente!

Deixe Seu Comentário