Oppenheimer: comunismo, macarthismo e a bomba

Dando uma pausa em seus habituais filmes Hollywoodianos visando grandes bilheterias, o último filme de Christopher Nolan oferece uma visão dramática e tensa da vida de J. Robert Oppenheimer, o "pai da bomba", e explora a política da era McCarthy na América ao longo do roteiro.

Leia Mais »

Pelo fim imediato da chacina na Baixada Santista!

Chamada de Operação Escudo, com a justificativa de investigar a morte de um policial da Rota, que fazia patrulha na região do Guarujá, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), e sua polícia, estão promovendo uma verdadeira chacina, causando terror aos moradores da região. Até agora são 16 mortos pelas mãos dos justiceiros da Polícia Militar. Com requintes de tortura, as pessoas assassinadas tinham marcas de queimaduras por cigarro, golpes na cabeça e vários tiros pelo corpo, de acordo com denúncias na ouvidoria do estado.

Leia Mais »

A prisão injusta do fundador do Wikileaks, Julian Assange, e a importância de sua liberdade para o jornalismo mundial

Já se passaram mais de dez anos desde que Julian Assange se refugiou na embaixada do Equador em Londres, e esse caso tem gerado inúmeras discussões e debates sobre liberdade de imprensa e os limites do jornalismo investigativo. A perseguição e posterior prisão de Assange foi, sem dúvida, um ataque aos princípios fundamentais do jornalismo e um exemplo assustador do poder que os governos têm para silenciar vozes dissidentes.

Leia Mais »

Para que serve a PM?

Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo. Segundo a imprensa, juntando os três massacres, mais de 41 mortos. O governador de São Paulo, bolsonarista, apoiando a polícia e dizendo que só reagiram a ataques de bandidos. O governador do Rio, onde estes massacres estão virando rotina, nada falou. O governador da Bahia, petista, optou pelo secretário de Segurança Pública, que disse que foram só confrontos com bandidos. Quantos mais precisam morrer? Quantas mães sem os filhos? Quem ouvirá o choro das famílias que relatam pessoas sendo retiradas das casas, torturadas e depois mortas a sangue frio?

Leia Mais »

Manifesto

Manifesto da Internacional Comunista Revolucionária

A seguir apresentamos o texto do Manifesto da Internacional Comunista Revolucionária que, após uma discussão exaustiva, foi aprovado por unanimidade no Secretariado Internacional na manhã de 7 de março de 2024. Este documento será submetido, para ratificação, a nossa conferência internacional em Junho, onde lançaremos uma nova Internacional Comunista Revolucionária.

Leia Mais »