Nota de repúdio à perseguição contra professores em São Paulo

O coletivo Educadores pelo Socialismo repudia toda forma de opressão e se solidariza com o professor Alex Viana, da Escola Sophia Maria, de Itapecerica da Serra, em São Paulo, que está sendo processado pelo Estado em sua estratégia de intimidação e judicialização para calar professores, alunos, pais e comunidade, e limitar ainda mais as liberdades democráticas, de pensamento e de expressão.

O projeto Escola Integral, além de servir apenas à elite, e impulsionar o estudante trabalhador para longe dos bancos e ambiente escolares, é a imposição do pensamento único, antidemocrático nas escolas, sem a participação dos estudantes, professores, pais e comunidade a elas vinculadas.

É o projeto da retirada de direitos trabalhistas e de pensamento, do direito de cátedra dos professores, da superexploração trabalhista, de um ensino mecanicista, e que visa atender apenas aos interesses da classe dominante e do pensamento acrítico.

O processo imposto ao professor Alex Viana, e ao coordenador da subsede da Apeoesp, professor Sérgio Brito, é um exemplo do autoritarismo que vem sendo implementado por governos locais, regionais e nacional.

O coletivo Educadores Pelo Socialismo se solidariza com o Professor Alex Viana, com o Professor Sérgio Brito, com o direito à liberdade de expressão, pensamento crítico e participação. Lutamos por uma escola pública, gratuita e para todos!

Deixe Seu Comentário