Assembleia dos trabalhadores da Comlurb, no dia 23 de março / Foto: Arquivo pessoal

Motoristas e garis em greve no Rio de Janeiro

Hoje, dia 29 de março, o Rio de Janeiro acordou com duas categorias de trabalhadores em greve, lutando por aumento de salário e melhores condições de trabalho. Cruzaram os braços, os rodoviários e os garis! Seus salários estão congelados há três anos, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 21% nestes três últimos anos, e sentimos na pele que a inflação dos alimentos é bem maior que isso, este congelamento afeta de forma dura a vida das famílias dos trabalhadores.

Os rodoviários estão com seus salários congelados há três anos. O transporte público depende de 19 mil motoristas para transportar cerca de 3 milhões de pessoas todo santo dia. Na tarde de 24 de março, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) extinguiu o dissídio coletivo da categoria, que reivindica simplesmente a recomposição da inflação desses três anos de congelamento salarial, tanto nos salários como nos demais direitos, como o vale alimentação. A intransigência da patronal, que nem sequer apresenta uma proposta, levou a categoria a entrar em greve. A força da greve foi sentida na manhã desta terça-feira, quando as linhas do BRT foram completamente paralisadas, e 50% dos ônibus das demais linhas urbanas não saíram de suas garagens.

A Justiça, como sempre, julgou a greve ilegal imediatamente e ameaçou multar o sindicato em R$ 200 mil por cada dia parado. O sindicato cedeu e suspendeu a greve e também suspendeu a assembleia dos trabalhadores, que aconteceria hoje, às 14h. Haverá nova rodada de negociações no dia 04 de abril. A categoria mostrou força e organização na manhã do dia 29 de março e pressiona os patrões, assim como pressiona a direção do sindicato para agir de forma mais contundente contra a patronal.

Os garis também estão sem reajustes há três anos e reivindicam 25% de aumento nos salários e demais direitos, além de exigirem o reconhecimento da insalubridade para os trabalhadores que removem alimentos em processo de decomposição. A prefeitura ofereceu ridículos 5% de aumento, como não chegaram a um acordo, os trabalhadores foram a luta e já se sente a força da greve, nas ruas, onde o recolhimento não acontece e os resíduos urbanos se acumulam. Na madrugada de hoje, os garis fizeram um forte piquete na porta da unidade central da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), no Centro do Rio de Janeiro, impedindo a saída dos caminhões de lixo.

A prefeitura contratou, ilegalmente, trabalhadores não preparados e sem equipamentos de segurança para fazer a coleta do lixo durante a madrugada, mas não conseguiram esconder os impactos da greve. Nova rodada de negociações está marcada para esta quinta-feira, às 11h, mas entre os garis a categoria negociará em greve.

Manifestamos aqui todo nosso apoio a estas duas categorias em luta, categorias essenciais ao funcionamento da cidade. Acreditamos que essas duas greves são o sinal de muitas greves fortes que estão por vir, os trabalhadores de aplicativos também fazem manifestações no dia de hoje e os funcionários do INSS também preparam uma greve.

Agora sim o ano começou, e as principais direções, que se reinvindicam da classe trabalhadora, precisam atuar efetivamente apoiando as lutas e greves que explodirão por todo o país, já que quase todas as categorias de trabalhadores foram fortemente atacadas com congelamentos salarias e ataques a seus direitos no período de pandemia. O caminho da vitória é a unidade dos trabalhadores contra a burguesia.

As eleições não resolvem nada de concreto para a classe trabalhadora, a única força progressista da humanidade é a força da classe trabalhadora em movimento, são essas lutas que fazem avançar a consciência de classe dos trabalhadores em seu conjunto.

Trabalhadores unidos, organizados em sindicatos fortes e conscientes de que seus inimigos são os patrões, banqueiros, capitalistas e todos aqueles que governam a serviço do capital, em sua luta permanente podem não somente conquistar suas reivindicações, como também conquistar a reestatização completa desses serviços.

  • Todo apoio aos motoristas e garis!
  • Pelo atendimento de suas reivindicações!
  • Transporte público, gratuito e para todos!
  • Por serviços de conservação urbana e transporte totalmente estatizados!
  • Trabalhadores de todos os países, uni-vos!

Rio de Janeiro, 29 de março de 2022.

Deixe Seu Comentário