Manifesto da Pré-Candidata Lucy Dias

Agenda

Participe da plenária da lançamento da pré-candidatura: 30/07 às 15h Rua Dr. Hamilton Prado, 258 2º andar (Subsede APEOESP) (8min a pé da estação Franco da Rocha, linha Rubi-Turquesa da CPTM)

ABAIXO BOLSONARO! ABAIXO O CAPITALISMO! POR UM GOVERNO DOS TRABALHADORES SEM PATRÕES NEM GENERAIS! VIVA O SOCIALISMO!

Apoie a pré-candidatura de Lucy Dias!

O capitalismo, sistema de produção baseado na propriedade privada dos grandes meios de produção e na exploração da força de trabalho, cumpriu há muito tempo seu papel na história: o desenvolvimento do mercado mundial e da produção em larga escala.

Com base nisso foi possível alcançar as condições materiais, tecnológicas e logísticas para alimentar, vestir e calçar toda a população mundial. Hoje já existem condições para erradicar doenças e criar tratamentos para todos, organizar moradias dignas e alimentar toda a população.

Ainda assim, a pandemia matou milhões de pessoas no mundo, milhares estão morrendo ou perdendo seus lares com eventos tão naturais como as chuvas e cheias. A fome ronda o cotidiano dos trabalhadores. Somos empurrados a cada passo para a piora nas condições de vida, subempregos e um desemprego contraditório em um mundo onde há tanto para ser feito.

Os avanços que a Humanidade produziu em seu domínio sobre a natureza, a técnica, as ciências e as artes são soterrados a cada crise econômica, social e política. A decadência moral e social é evidente e salta aos olhos. A barbárie, a lei do mais forte, está registrada nos corpos de milhões de mulheres, atravessadas pela violência doméstica e de gênero.

Por um lado, o sistema nega saúde, educação, trabalho e moradia dignos à maioria das pessoas LGBTQIA+ pobres. Por outro, captura suas pautas para lucrar e inserir no movimento as ideologias burguesas e pequeno burguesas do identitarismo, do empreendedorismo e do individualismo subjetivo. Ainda, segue disseminando preconceitos irracionais e não organiza nenhuma política pública para acabar com as mortes e a prostituição das pessoas LGBTQIA+.

As pressões econômicas e a ausência de perspectiva de ter uma vaga nas universidades públicas estão levando milhões de jovens a desistirem de seus estudos já no Ensino Médio. Cada vez há menos perspectiva de um futuro para a juventude nesse sistema. Os jovens trabalhadores são empurrados para empregos precários, muitas vezes terceirizados, sem qualquer tipo de direitos e garantias. O desemprego que hoje assombra milhões é muito maior entre a juventude.

O Estado se despe cada vez mais de suas aparências democráticas e mostra sua verdadeira face: um braço armado de homens e mulheres prontos para defender a propriedade privada da forma mais brutal e violenta, improvisando câmaras de gás em viaturas para assassinar mais um homem negro Brasil a dentro.

Mas, o desemprego, a fome, a violência, as mortes, os desastres naturais são os efeitos de um sistema decrépito, que há muito tempo deixou de desenvolver as forças produtivas da humanidade. As conquistas e aperfeiçoamentos técnicos e científicos, produzidas a partir do esforço material e intelectual de milhões, são patenteadas para lucrar e usadas como armas contra os trabalhadores.

A classe dominante, na época em que vivemos, a época do imperialismo, vive do rentismo e da especulação financeira. Realizam missões espaciais sem propósito científico ao invés de realizar investimentos produtivos. Seus “investimentos” estão sendo despejados na indústria armamentista para a promoção de guerras, mortes e refugiados.

A burguesia, e seus representantes políticos no Estado, avançam contra os trabalhadores buscando uma saída para a crise do sistema. Por um lado, avançam contra os serviços públicos na sanha privatista, por outro, atacam as liberdades democráticas, as organizações dos trabalhadores, seus partidos e sindicatos, buscando dissolver seu conteúdo de classe e integrá-los ao Estado.

No Brasil, esse é o sentido do governo Bolsonaro, de sua agenda econômica, das federações partidárias e da participação de entidades religiosas e esportivas na CUT. As direções tradicionais dos partidos que se reivindicam da classe trabalhadora cumprem um papel nefasto nesse contexto, abandonaram a luta independente e se venderam vergonhosamente aos patrões, através dos fundos partidário e eleitoral.

“Nestas eleições, Lula será utilizado pela classe trabalhadora como ferramenta eleitoral viável para derrotar Bolsonaro. Combateremos ombro a ombro com os trabalhadores e jovens para eleger Lula, em defesa de uma plataforma política pelo socialismo, e para derrotar Bolsonaro. Ao mesmo tempo que não deixaremos de fazer nenhuma crítica ao seu programa de submissão ao capital financeiro, sinalizado pela consolidação de Alckmin como vice.

Por um lado, temos a traição da direção do PT e PCdoB que, controlando os aparatos da CUT e da UNE, frearam todas as lutas nacionais e de massa pelo Fora Bolsonaro. Por outro, a direção do PSOL decidiu apoiar Lula desde o primeiro turno, abstendo-se de lançar uma candidatura própria para mobilizar e organizar jovens e trabalhadores por um programa socialista e revolucionário. É a tática da Frente Popular, ou seja, a unidade com supostos setores progressistas da burguesia contra a “ameaça fascista”. Uma falácia. As demais candidaturas à esquerda se mostram inviáveis para as massas.

A crise da humanidade se resume à crise das direções do proletariado. E não se trata de fatalismo ou determinismo a afirmação de que sem uma revolução socialista no próximo período o sistema capitalista nos conduzirá à barbárie. Os sinais dessa barbárie já estão postos e fedem a cada esquina.

É urgente reorganizar a classe trabalhadora sob um novo eixo de independência de classe. Retomar as tradições teóricas da única ciência capaz de emancipar o proletariado e a humanidade: o Marxismo. Construir a organização sobre a base do único método que levou a classe trabalhadora ao poder: o Bolchevismo. Utilizar a tática que permite a unidade e a independência da classe trabalhadora, com total liberdade de crítica e de organização: a Frente Única. Dizer com clareza e ciência a única perspectiva pela qual vale a pena viver e morrer: o socialismo internacional.

Nossa luta não começa nem termina no campo eleitoral, é um convite para a organização! Conheça nossas bandeiras e junte-se à nós na luta. Abaixo Bolsonaro! Abaixo o capitalismo! Por um governo dos trabalhadores sem patrões nem generais! Viva o socialismo!

APOIE NOSSA LUTA: 

  • Não pagamento da Dívida Pública (interna e externa), que não foi o povo que fez e que é o principal instrumento de domínio imperialista e de exploração da classe trabalhadora e de todos os oprimidos!
  • Todo investimento necessário nos serviços públicos! Realização imediata de concursos públicos para preenchimento de todas as vagas existentes e ampliação do atendimento! Saúde e Educação públicas e gratuitas para todos! Cancelamento de todas as OSs, na Saúde, e fim do financiamento público para empresas privadas de educação! Contratação efetiva e direta pelo Estado de todos os trabalhadores das parcerias privadas (ONGs, OSs etc.), com garantia de direitos e estabilidade no emprego.
  • Revogação da Reforma do Ensino Médio que prepara a privatização e terceirização desse segmento em todo o país, além de impor o excludente modelo de ensino por tempo integral. Em 2022 essa reforma do governo Temer começa a ser implantada Brasil afora. É preciso denunciar e organizar a luta em prol de sua imediata revogação.
  • Vagas para todos, da creche à universidade! Educação pública, gratuita e para todos! Fim do vestibular! Por um sistema educacional, hoje inexistente, que garanta a formação de crianças, adolescentes e adultos, da educação infantil ao ensino superior.
  • Fim das parcerias público-privadas nas universidades! Estatização de todas as universidades privadas que recebem dinheiro público!
  • Seguro-desemprego para todos os desempregados. Estabilidade no emprego, nenhuma demissão! Reajuste mensal automático dos salários de acordo com a inflação!
  • Anulação de todas as reformas trabalhistas e das reformas da Previdência de FHC, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro! Previdência pública e solidária, aposentadoria com o último salário integral após 35 (homens) / 30 (mulheres) anos de trabalho, sem idade mínima.
  • Congelamento dos aluguéis. Proibição de despejos por falta de pagamento de aluguéis! Expropriação dos prédios e terrenos ocupados: Moradia para todos os trabalhadores sem-teto!
  • Reforma agrária já! Por uma verdadeira reforma agrária que deve passar pela expropriação e estatização do Agronegócio e do latifúndio, sob controle dos trabalhadores!
  • Anulação de todas as privatizações de serviços e empresas públicas realizadas pelos governos FHC, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro!
  • Trabalho igual, salário igual!
  • Fim do assédio sexual no trabalho!
  • Pela garantia das condições adequadas para mulher no ambiente de trabalho! Pela li­bertação da mulher da dupla jornada, dos afazeres domés­ticos. Combater toda violência con­tra a mulher!
  • Lavanderias públicas, restau­rantes públicos e creches públi­cas, gratuitas e para todos!
  • Pelo desenvolvimento de po­líticas públicas para acolher e preservar a vida de mulheres e seus filhos vítimas de violência!
  • Aborto legal, público, gratuito e para todos!
  • Não à violência obstétrica! Parto humanizado público, gratuito e para todos!
  • Ampliação da licença maternidade até os primeiros 18 meses de vida do bebê! Licença paternidade igual à licença maternidade!
  • Fim das burocracias e exigências para laqueaduras! Acesso rápido, público, gratuito e para todos aos métodos contraceptivos pelo SUS!
  • Ser negro não é crime! Abaixo o racismo e o racialismo!
  • Pelo fim da PM! Abaixo a repressão! Chega de assassinatos de jovens e trabalhadores negros!
  • Abaixo a burocracia no uso de nomes sociais e mudanças de documentos!
  • Acesso sem burocracia a todo tratamento para hormonização público, gratuito e para toda a população trans e travesti! Abaixo toda discriminação e opressão contra LGBTQIA+!
  • Independência de classe! Revogação do fundo partidário e eleitoral! Autossustentação militante!
  • Abaixo o governo Bolsonaro! Abaixo o capitalismo! Pela revolução socialista com um governo dos trabalhadores sem patrões nem generais!
Apoie a pré-candidatura de Lucy Dias!

Siga nossas redes sociais:

Grupo de What’s App: encurtador.com.br/pvGQ0
YouTube: encurtador.com.br/uLS04
Istagram: @lucydiaspelosocialismo
TikTok: tiktok.com/@lucydiaspelosocialismo
Twitter: @pelosocialismo_

Deixe Seu Comentário