Inscreva-se no 2º seminário em defesa da educação pública, gratuita e para todos!

INSCREVA-SE EVENTO NO FACEBOOK

Após praticamente um do horror sem fim da crise capitalista, agravada pela pandemia do coronavírus, no momento que lançamos essa convocatória estamos com 266.398 mortos pela Covid-19 no Brasil, o desemprego cresce, os preços dos alimentos disparam, a vacinação para todos é sabotada e atrasada pelo governo Bolsonaro, enquanto os governadores organizam o retorno as aulas presenciais.

Nós vivemos o último ano impedidos de uma quarentena e isolamento social efetivos e com dignidade. Obrigados a escolher entre ficar em casa e passar fome e trabalhar e se expor, a maioria enfrentou os transportes lotados e as aglomerações para trazer o pão de cada dia para casa. O último setor da sociedade que permaneceu até agora com atividades remotas foi a educação e, com o apoio da maioria das famílias que, corretamente compreenderam que manter as aulas remotas até a vacinação geral é a última forma que lhes resta para proteger a si e a seus familiares.

Retorno as aulas presenciais só com vacina para todos!

Não se trata de uma questão moral ou individual. O retorno às aulas presenciais antes da vacinação para todos é um crime contra os trabalhadores e contra a juventude e está sendo organizado pelo Estado capitalista para nos fazer de bucha de canhão para a retomada da “economia”, leia-se, dos lucros! É à essa política que nos opomos e não aos indivíduos que impossibilitados de fazer uma quarentena digna continuam levando a vida em estado de “normalidade”.

Erguemos a bandeira das aulas presenciais só com vacina para todos, colocando jovens e trabalhadores em aliança para pressionar os governos pela vacinação massiva e por condições adequadas de estudo e trabalho virtual até que todos sejam vacinados. Combatemos a política traidora das direções de organizar uma greve sanitária e das propostas absurdas de “greve” (!) onde ainda se bate ponto e da aula. Foram essas mesmas direções que em todo o último ano se fingiram de mortas e não organizaram nenhum combate sério dos trabalhadores da educação e dos estudantes por condições de estudo e trabalho para todos.

Tudo isso levou a um recorde histórico de abstenção na edição 2021 do ENEM, mais de 55% dos inscritos desistiram da prova, notadamente pela situação de pandemia, onde mais uma vez as famílias buscaram se proteger da exposição ao vírus, mas também pela desesperança em conseguir uma vaga na universidade pública ou mesmo de que continuar os estudos vá servir para melhorar sua condição de vida, posto a brutal crise em que vivemos onde os serviços essenciais e ainda sob controle do Estado, como saúde, ciência e educação, são um alvo na mira dos capitalistas ensandecidos para aumentar seus lucros, por meio do sucateamento e privatização. É nesse contexto que o governo Bolsonaro envia o orçamento 2021 para aprovação que retira recursos dessas áreas para aumentar os recursos com despesas militares, aprova a Lei Complementar 177/2021 que retira 9 bilhões do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e envia nova PEC 186/2019 de corte de gastos em áreas essenciais.

Em todo mundo, estamos vendo exemplos de países que retomaram as aulas presenciais e estão vendo um aumento da contaminação e mortes. Estes mesmos países, como França e Portugal, estão voltando atrás em suas decisões e retomando o ensino remoto.

Não temos ilusões nessa modalidade de ensino, defendemos as vidas proletárias com essa posição. Denunciamos que a falta de estrutura para continuar os estudos e a pressão das péssimas condições econômicas levou a que dez milhões de jovens abandonassem as escolas, só até julho do ano passado. Mas é preciso avançar no que as direções tradicionais silenciaram e discutir as condições desse estudo e trabalho. É através de nossas reivindicações que vamos confrontar o sistema capitalista e seus governos em defesa da educação pública, gratuita e para todos.

O capitalismo é horror sem fim!  

Em todo o mundo estamos vendo a juventude e os trabalhadores indo às ruas por melhores condições de vida, contra os regimes, contra a repressão policial, em suma: contra o sistema! Já no começo de 2021 estamos vendo mobilizações na Rússia, Tunísia, Espanha, Mianmar. As pessoas querem uma saída para o horror sem fim que o capitalismo está impondo a todos. Revoluções estão sendo gestadas em todo o mundo e o fator essencial para que elas sejam vitoriosas é a existência de um partido revolucionário, que seja capaz de agrupar as pessoas e suas insatisfações e direcioná-las para destruir o capitalismo e erguer uma nova sociedade, onde possamos ser realmente livres e alcançar o desenvolvimento cósmico que a humanidade tem potencial para liberar.

Por isso, a Liberdade e Luta e a Esquerda Marxista convocam o 2º Seminário em Defesa da Educação Pública, Gratuita e para Todos em tempos de pandemia e convidamos todos aqueles que querem não só lutar pelo direito a educação e por condições de estudo e trabalho, mas também para ajudar um mundo novo a nascer!

  • Fim do Enem! Vagas para todos nas universidades públicas!
  • Não ao pagamento da dívida, todo dinheiro necessário aos serviços públicos!
  • Em defesa da educação pública gratuita e para todos!
  • Revogação da Reforma da Previdência!
  • Revogação da Emenda Constitucional do Teto dos Gastos!
  • Revogação da Reforma do Ensino Médio!
  • Tecnologia para o ensino SIM! EAD Não!
  • Garantia de todas as condições para que todos os estudantes possam continuar seus estudos!
  • Os estudantes não vão pagar pela crise! Suspensão da mensalidade já! Federalização das universidades privadas!
  • Fora Escola Sem Partido! Abaixo a lei da mordaça!
  • Os professores e servidores não vão pagar pela crise! Garantia de todos os direitos e manutenção dos salários dos professores e servidores! Não ao sobretrabalho!
  • Contratação imediata de novos servidores!
  • Efetivação de todos os professores com contratos temporários e sucateados!
  • Abaixo o capitalismo! Abaixo o governo Bolsonaro, por um governo dos trabalhadores sem patrões nem generais!

O evento será online! Confira a programação: 

14:00 – PAINEL: DE ABERTURA Conjuntura e Perspectivas da educação brasileira em tempos de pandemia
14:20 – MESA 1: A experiência e as conquistas da educação soviética
15:00 – Abertura para debate
16:00 – Resposta e encaminhamentos
16:10 – INTERVALO
16:20 – Coleta para Brochura Movimento Estudantil
16:30 – MESA 2: Como lutar pela educação pública, gratuita e universal construindo uma direção revolucionária na educação
17:10 – Abertura para debate
18:10 – Resposta e encaminhamentos
18:20 – Encerramento

Acreditamos na independência financeira de nossa organização. Por isso, para participar você deve pagar uma taxa de R$10 (taxa normal) ou R$ 20 (contribuição solidária).

Dados para depósito:

Banco do Brasil
Agência: 4331-1
Conta Poupança: 36929-2
Variação: 51

RAFAEL ACAMPAMENTO. CPF: 21982916818 ou CHAVE PIX: 19981208105

O comprovante deve ser enviado para o e-mail: educacaopublicagratuitaptodos@gmail.com

Deixe Seu Comentário