Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag. Brasil

Guedes quer salvar as empresas do coronavírus

Em entrevista divulgada pela Folha de S. Paulo com o ministro da economia Paulo Guedes, ficou claro quem o governo quer proteger do Covid-19: as empresas. Por trás da demagogia de Bolsonaro e seus ministros, que repetem que são parte do “povo brasileiro”, o ministro foi ao Congresso conversar com Rodrigo Maia para encontrar soluções para quem realmente o governo serve.

Guedes quer “transformar a crise em reformas”, por exemplo, pedindo urgência na Câmara para a aprovação da PEC que acaba com o piso de investimento na Saúde e que na prática é um golpe fatal no Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, quer privatizar empresas lucrativas como a Eletrobras rapidamente “para fazer caixa” (para pagar a dívida pública) e está preparando linhas de crédito bilionárias para salvar as empresas afetadas pelo Covid-19, principalmente aquelas ligadas ao setor de turismo e de transporte.

Para proteger o “povo brasileiro” do coronavírus precisaríamos de propostas econômicas para garantir dinheiro para a pesquisa científica, para a criação leitos em hospitais, para evitar a aglomeração de pessoas nos transportes públicos, para aplicar soluções já existentes para o péssimo saneamento nas cidades. Mas Paulo Guedes só sabe os proteger os senhores, os capitalistas.

Ônibus do sistema “BRT”, no Rio de Janeiro

 

Se depender do governo Bolsonaro, ao povo resta a ampliação do processo de quarentena . É isso que podemos esperar de um governo dos patrões e de um ministro que é um serviçal destes. O problema é que a maior parte da classe trabalhadora não poderá se trancar em casa esperando não se contaminar ou trabalhar remotamente, ela precisará ir às empresas diariamente e enfrentar diversas aglomerações e ambientes fechados. Apenas um governo de trabalhadores poderia pensar nos trabalhadores.

 

Deixe Seu Comentário