Publicações Recentes

maio, 2024

  • 1 maio

    “O Comunismo” nasce como jornal dos novos comunistas do Brasil

    Este Dia do Trabalhador marca o nascimento de um novo jornal no Brasil. “O Comunismo” surgiu para organizar os novos comunistas. Essa é uma iniciativa da Organização Comunista Internacionalista (OCI) para ajudar milhares de jovens e trabalhadores que querem dar um fim no capitalismo e construir um futuro de felicidade para a humanidade.

    Leia Mais »

abril, 2024

  • 30 abril

    Podcast – Por que precisamos de uma internacional comunista?

    Nesse terceiro episódio do Foice & Martelo, André Mainardi recebe a camarada Lucy Dias, da coordenação nacional da Juventude Comunista Internacionalista (JCI) para um debate que aborda a importância da fundação de uma nova organização internacional dos trabalhadores que seja a expressão organizativa de toda a insatisfação que brota das entranhas do atual sistema. Uma discussão que passa também por um profundo balanço histórico de todas as internacionais.

    Leia Mais »
  • 24 abril

    Lições de Abril

    Em 1974, Portugal vivia sob o jugo de uma ditadura e era um país pobre, isolado e em guerra. Sete grupos econômicos controlavam a economia do país. Cansados da guerra e temendo vir a ser responsabilizados pela derrota, os Capitães (cerca de 300 militares) impulsionados por uma questão reivindicativa, evoluíram muito rapidamente para a oposição e conspiração contra a guerra e o regime. Que tudo se tenha passado numa questão de meses foi fruto do apodrecimento do regime. 

    Leia Mais »
  • 22 abril

    Os trotskistas e a luta contra a ditadura

    Os trotskistas, desde a criação da Oposição de Esquerda, na década de 1930, sempre fizeram parte da vida política no Brasil. Na ditadura, isso não foi diferente, defendendo a revolução e o socialismo. Na ditadura, combateram tanto a integração estratégica do Partido Comunista Brasileiro (PCB) às instituições do Estado como o espontaneísmo inconsequente da luta armada, defendo a necessidade da organização independente dos trabalhadores. Esse processo, de luta teórica e política de princípios, levou à criação da Organização Socialista Internacionalista (OSI), em 1976.

    Leia Mais »
  • 17 abril

    Conselho Federal de Medicina ataca o direito ao aborto legal

    A atual crise do capitalismo ataca continuamente os direitos conquistados pela luta da classe trabalhadora. O direito em risco desta vez é sobre o corpo das mulheres, trata-se do direito ao aborto, inclusive nas condições já limitadas previstas pela lei vigente. No dia 3 de abril, foi publicado uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) no Diário Oficial com a proibição da assistolia fetal, que é a prática usada para induzir o aborto em gestações após 22 semanas nos casos previstos pela lei: quando a gravidez causa risco à vida da mulher, quando o feto for anencéfalo ou a gravidez for resultante de um estupro. Este procedimento, proibido pela resolução, serve para interromper os batimentos cardíacos do feto ainda dentro do corpo da mãe para impedir que ele saia do útero ainda com sinais vitais e cause mais danos psicológicos à mulher e à equipe médica envolvida.

    Leia Mais »
  • 16 abril

    Lênin em um ano: escritos de um revolucionário

    Neste ano do centenário da morte de Lênin, é tempo de os revolucionários reivindicarem o verdadeiro Lênin: como um lutador revolucionário, o fundador do bolchevismo e da Internacional Comunista, e como um dos maiores teóricos marxistas da história. Para este objetivo, temos o orgulho de lançar uma nova série, “Lênin em um Ano”, para trazer à tona as pérolas – algumas bem conhecidas, outras nem tanto – do prodigioso trabalho teórico de Lênin. A série pretende transmitir o valor duradouro desta teoria aos revolucionários de hoje e ilustrar como este trabalho teórico esteve intimamente ligado às polêmicas e às lutas políticas que definiram a vida de Lênin, por meio das quais o bolchevismo foi forjado.

    Leia Mais »
  • 9 abril

    Podcast – Cabanagem e Revolta dos Malês

    O segundo episódio do Foice & Martelo traz uma exposição sobre a Cabanagem e a Revolta dos Malês, dentro do contexto do que ficou conhecido como Período Regêncial, análise do camarada Chico Aviz, membro da coordenação nacional da Juventude Comunista Internacionalista, historiador e professor de rede estadual em Joinville.

    Leia Mais »
  • 1 abril

    O golpe, a ditadura e o revisionismo acadêmico

    Neste ano completam-se 60 anos do golpe que derrubou o governo João Goulart em 1964. O processo, encabeçado pela cúpula militar e apoiado por empresários e outros setores sociais, abriu as portas para a ditadura que perseguiu e assassinou críticos e opositores até a década de 1980. Contudo, ainda que as ações dos golpistas e dos ditadores sejam bastante evidentes e conhecidas pela sociedade, sempre geraram polêmicas e interpretações, que vão muito além do mero negacionismo desprovido de conteúdo de Jair Bolsonaro e seus seguidores.

    Leia Mais »

março, 2024

  • 27 março

    Greve dos servidores municipais de São Paulo: unificar as lutas para alcançar a vitória

    Os servidores municipais de São Paulo completam 18 dias de greve provando mais uma vez que essa categoria tem disposição de luta. O governo Ricardo Nunes (MDB), aliado de Bolsonaro, encerrou as negociações e encaminhou o projeto de lei da data base para Câmara Municipal, transferindo sua responsabilidade de administrar a vida profissional dos servidores.

    Leia Mais »
  • 26 março

    Resolução da seção venezuelana da CMI sobre o contexto político e a situação eleitoral

    Confira a resolução de Luta de Classes – CMI Venezuela sobre o contexto político e a situação eleitoral, aprovada pelo Comitê Central da referida organização. Essa resolução é uma contribuição para o debate sobre qual posição os revolucionários conscientes devem defender nas próximas eleições presidenciais venezuelanas e qual o tipo de organização a classe trabalhadora precisa para colocar novamente de pé as forças do povo trabalhador da Venezuela.

    Leia Mais »
  • 26 março

    Os erros da guerrilha na luta contra a ditadura militar brasileira

    Ao longo dos anos de chumbo, setores da esquerda também lançaram luz ao método guerrilheiro de combate ao capitalismo e suas opressões. Principalmente por estar inserida a um contexto imerso na “guerra fria” e em experiências internacionais de revoltas populares - vitoriosas ou não - que adotaram tal forma de ação, as esquerdas no Brasil arquitetaram tentativas de derrubada do regime militar com esta tática.

    Leia Mais »
  • 22 março

    O PCB diante do golpe e da ditadura

    O Partido Comunista Brasileiro (PCB) era a principal organização da esquerda quando ocorreu o golpe de 1964. Embora inserido no movimento operário, nos meios intelectuais e mesmo entre militares, o partido não foi capaz de organizar a resistência contra a ofensiva burguesa que derrubou o governo de João Goulart. Essa …

    Leia Mais »
  • 20 março

    O imperialismo no golpe e na ditadura

    O dia 1º de abril é marcado pelos 60 anos do Golpe Militar que estabeleceu a Ditadura Militar no Brasil, que durou 21 anos. Nos últimos anos, esse episódio da história brasileira tem sido retomado com frequência para explicar ou argumentar sobre os eventos e a conjuntura atual. Muitas argumentações apontam para as particularidades da política interna brasileira que teriam sido decisivas para a realização do Golpe Militar.

    Leia Mais »
  • 15 março

    1968 no Brasil: estudantes e trabalhadores contra a ditadura militar

    No Brasil, 1968 começou em março. A morte de Edson Luís, com um tiro no coração, sensibilizou o país e resultou na explosão de uma enorme insatisfação social que se acumulava desde o golpe militar de 1964. Os estudantes ocuparam escolas, universidades e foram às ruas. A classe trabalhadora, buscando se reorganizar, realizou greves, combateu a burocracia sindical e a repressão da polícia. A música, o cinema, o teatro, questionavam a Ditadura, os artistas se solidarizavam e lutavam ao lado de estudantes e trabalhadores.

    Leia Mais »
  • 13 março

    Os limites do trabalhismo do PTB (1945-1964) e suas reverberações no presente

    O período de 1945 a 1964 expressou um dos momentos de maior acirramento da luta de classes na história brasileira. A guerra fria e as contradições sociais tencionavam o continente e abriam o caminho para uma situação revolucionária. No Brasil, dos campos aos centros urbanos, disputas eram travadas entre frações das classes dominantes e nas direções operárias e camponesas, dos pampas à Amazônia.

    Leia Mais »