Foto: Rafael Bertelli, Divulgação Goura

Em Curitiba não existe natal

Na manhã de quinta-feira (17/12), mais de 300 famílias da região do Sabará, Cidade Industrial de Curitiba, tiveram suas casas destruídas por uma operação policial de reintegração de posse. Para agravar a situação, o despejo ocorre durante a pandemia e em um período de fortes chuvas na cidade.

O aumento do desemprego, do preço dos produtos de consumo básico e do aluguel, empurram, cotidianamente, famílias inteiras para a rua, obrigando-as a ocupar terrenos que são utilizados para especulação imobiliária e não cumprem sua função social. Essa situação é cada dia mais evidente nas grandes cidades e em suas regiões metropolitanas.

O governador do Paraná Ratinho Júnior (PSD), o prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM), o prefeito de Araucária (o terreno desocupado faz divisa com a cidade) Hissam Hussein Dehaini (PPS), o poder Judiciário e a Polícia Militar são os responsáveis diretos por colocar na rua, em véspera de natal, centenas de famílias.

A realidade, que não passa nas propagandas natalinas desses senhores, é bárbara. Para essas famílias e para todos que se solidarizam com a situação, não haverá natal.

Dor e sofrimento terão que se transformar em organização, solidariedade e luta, para pôr abaixo esses governantes que operam, exclusivamente, os interesses da burguesia e contra a classe trabalhadora.

  • Toda solidariedade às famílias!
  • Moradia para todas as famílias já!
  • Fora Ratinho Júnior!
  • Fora Rafael Greca!
  • Fora Hissam Hussein Dehaini!
  • Abaixo o governo Bolsonaro!
Deixe Seu Comentário