Editoriais

Saiu o Foice e Martelo número 2

  Em Bauru foi realizada a apresentação do Boletim Foice e Martelo no Parque Vitória Régia onde a sub- sede da CUT- Bauru organizou várias atividades no 1º de Maio. No local os militantes da Esquerda Marxista fizeram uma banca de venda e difusão de livros da Livraria Marxista. A …

Leia Mais »

A Esquerda Marxista marcou posição nesse 1º de Maio lançando o boletim semanal FOICE&MARTELO

  Ao contrário de vários outros países onde o 1º de Maio este ano foi marcado por manifestações massivas, repressão policial e etc., no Brasil, a política de conciliação de classes levada a cabo pela direção do PT e da CUT, fez do 1º de Maio um feriado como outro …

Leia Mais »

No 1º de Maio nasce o Boletim Foice e Martelo

Um novo boletim para uma nova situação política, onde a crise mundial se aprofunda e chega ao Brasil. 1º de Maio! Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores. A Esquerda Marxista lança o número 1 do Boletim Foice e Martelo. Fazemos isso nesta data não só para prestar uma homenagem aos operários assassinados …

Leia Mais »

Venezuela: Após a vitória eleitoral, aprofundar a revolução!

Nesta nota política a Comissão Executiva da Esquerda Marxista analisa os ultimos acontecimentos na Venezuela e extrai importantes conclusões e orientações aos marxistas e lutadores comprometidos com a revolução naquele país e em todo mundo. Uma apertada vitória eleitoral de Maduro, o candidato do PSUV a presidente na Venezuela, foi …

Leia Mais »

Fora Feliciano!

A Esquerda Marxista, corrente interna do Partido dos Trabalhadores e Seção Brasileira da Corrente Marxista Internacional (www.marxist.com) se irmana à declaração do Movimento Negro Socialista (MNS) reproduzida logo abaixo, em repúdio à presença do Deputado Marco Feliciano, eleito pelo PSC (Partido Social Cristão) de São Paulo, na Presidência da Comissão …

Leia Mais »

Dia 8 de março: as mulheres e a luta pela liberdade

  No dia Internacional das Mulheres, publicamos abaixo um texto de Lenin, na verdade um discurso proferido no Congresso das Mulheres Bolcheviques, em 1919, onde ele expõe de maneira clara que a verdadeira emancipação da mulher só começará quando as massas proletárias se livrarem do trabalho doméstico embrutecedor e estafante.

Leia Mais »