Em época de pandemia os revolucionários continuam a lutar. Contribua, ajude-nos a manter a Esquerda Marxista!

A crise em curso desencadeada pela pandemia do novo coronavírus transformou a situação política mundial.

Nesta nova conjuntura, a Esquerda Marxista intensificou a publicação de artigos na página web marxismo.org.br, mantivemos a publicação quinzenal do jornal Foice&Martelo em formato digital, lançamos o Podcast da EM, e acabamos de lançar a nova edição da revista teórica América Socialista

Como seção brasileira da Corrente Marxista Internacional (CMI), temos traduzido e publicado uma série de artigos que analisam o desenvolvimento desta trágica crise global e a luta internacional da classe trabalhadora em meio à pandemia, com destaque para a campanha internacional lançada pelos camaradas italianos Os trabalhadores não são carne de canhão. A CMI, no 1º de Maio, realizou um ato internacional com a participação de oradores de diferentes países, incluindo o camarada Serge Goulart, do Brasil.

A pandemia do coronavírus está evidenciando toda a falência do sistema capitalista. O governo Bolsonaro, com sua política assassina, é a face podre da decadência da burguesia. A crise política se acentua. 

Nós lutamos para pôr abaixo este governo e pra abrir caminho para um governo dos trabalhadores, sem patrões nem generais. Com este sentido os militantes da EM estão impulsionando os Comitês de Ação por “Fora Bolsonaro” em diferentes locais.

Diante da nova situação, a direção da Esquerda Marxista tem adotado resoluções que estão sendo compartilhadas em nossa página. Dentre elas a resolução do Comitê Central (CC) de 22 de março, Uma nova situação mundial se desenvolve e a organização revolucionária deve enfrentá-la com base nos princípios, com flexibilidade e com determinação, o Programa Emergencial para a Crise no Brasil, e a atualização do Informe Político ao 7º Congresso da EM aprovado pelo CC em 18 de abril, intitulado As tarefas imediatas dos marxistas frente à tragédia organizada pelo capitalismo e os Estados nacionais.

Nós intensificamos nossa atividade. Estamos realizando diversas atividades online. Nosso site, em relação à média mensal de 2019, teve um crescimento de 140% nas visualizações nos últimos 30 dias.

Para sustentar este combate pedimos uma doação financeira para a Esquerda Marxista.  Trotsky dizia que “o dinheiro são os ‘nervos’ não só da guerra, mas também da luta política”. O dinheiro, sob o capitalismo, é fundamental para que nossas ideias e posições repercutam na luta de classes.

Os verdadeiros marxistas prezam pela independência financeira para a preservação da independência política, por isso recusamos o dinheiro de empresas e do Estado burguês, não aceitamos dinheiro de fundo partidário e os candidatos que lançamos nas eleições recusam-se a receber verbas do fundo eleitoral. Nós só aceitamos contribuições voluntárias dos militantes e simpatizantes da Esquerda Marxista e de nossas lutas.

Se você apoia o combate que a Esquerda Marxista e a CMI tem travado há anos, pedimos mais do que nunca que faça uma contribuição financeira de qualquer valor. Ela será muito importante para superarmos os obstáculos colocados por esta pandemia e para sairmos mais fortes e preparados desta crise para o combate pela revolução socialista internacional.

Para doar com cartão de crédito ou débito, por favor, entre neste link do PagSeguro: https://pag.ae/7V_cDc3Sa

Se você tiver uma conta no PayPal, pode doar clicando aqui

Ou envie um e-mail para financeiro@marxismo.org.br

Deixe Seu Comentário