Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Tailândia: três ativistas desaparecidos

Três ativistas políticos que tiveram que fugir da Tailândia para sua segurança, desapareceram. Chucheep Chivasut, Siam Theerawut e Kritsana Thapthai eram procurados pelo crime de insultar a monarquia. Na Tailândia, nos termos do Artigo 122 do código criminal do país, qualquer pessoa que cometa este crime pode pegar até 15 anos de prisão.

Os três ativistas, depois de fugirem para o Laos, continuaram com o seu “crime” através de seus próprios programas clandestinos de rádio. No entanto, em dezembro de 2018, três outros ativistas, que também se exilaram no Laos (Surachai Danwattananusorn, Kraidej Luelert e Chatchan Buphawan), desapareceram, com dois de seus cadáveres encontrados nas margens do Rio Mekong. The Guardian informa que: “Eles foram estripados e preenchidos com concreto, com as pernas quebradas e as mãos algemadas, bem como amarrados com cordas nos pescoços, cinturas e joelhos”. O terceiro ativista, Danwattananusorn, que no passado havia liderado os comunistas tailandeses, ainda não foi encontrado.

Isto levou Chucheep, Siam e Kritsana a fugirem de Lagos para o Vietnã no início deste ano. Foram detidos na fronteira pelas autoridades vietnamitas por estarem usando documentos falsos para entrarem ilegalmente no país. De acordo com Human Rights Watch, em 8 de maio, os três foram secretamente entregues às autoridades tailandesas. O vice primeiro ministro, Prawit Wongsuwan, negou que eles estivessem sob custódia tailandesa, dizendo que “o Vietnã não coordenou as transferências. Não recebemos nenhuma solicitação”. Seja isto verdade ou não, durante os últimos cinco anos, houve muitos desaparecimentos de inimigos da monarquia e da classe dominante tailandesa. De fato, em setembro último, o vice primeiro ministro arrogantemente disse que os “traidores”, que haviam fugido para o Laos, seriam todos presos.

Claramente, essas pessoas foram detidas ilegalmente apenas por expressarem sua opinião. Eles estão sob risco de tortura ou morte. É dever de todos os socialistas fazer tudo ao seu alcance para libertar essas pessoas inocentes. Por isso, pedimos aos nossos leitores para entrarem em contato com as embaixadas tailandesas em seus países para exigir saber do paradeiro de Chucheep, Siam e Kritsana, e que eles sejam imediatamente libertados.

Tradução de Fabiano Leite.

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

As massas ignoram chamado dos que traíram a luta contra a reforma e os cortes

Dia 13 de agosto milhares atenderam aos chamados das centrais sindicais, da CUT e da ...