Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Paquistão: concedida a liberdade sob fiança de Rawal Asad, mas a luta continua

Hoje, 6 de março, o juiz do Tribunal Superior de Multan concedeu fiança a Rawal Asad depois de ouvir o seu caso. Isso provou mais uma vez que as decisões dos tribunais inferiores eram ilegais e tendenciosas. Também revela com clareza que eles estavam sujeitos à influência externa.

Amanhã, Rawal Asad será libertado da prisão depois de concluído o devido processo legal. Hoje, Rawal foi representado no tribunal por Azhar Bukhari, um dos advogados mais experientes de Multan e também um veterano ativista político, e pelo advogado Habib ullah Shakir. Ambos argumentaram fortemente para defender o seu caso. O julgamento continuará até que se decida se o ato de participar em um protesto pacífico contra o assassinato de Arman Luni foi sedicioso ou não.

A Progressive Youth Alliance (PYA) defenderá o direito de protesto junto ao direito de liberdade de expressão e reunião, e lutará contra a repressão estatal. Os camaradas da Progressive Youth Alliance também se comprometeram a continuar sua luta pela educação gratuita e pela restauração dos sindicatos estudantis no Paquistão. Embora esteja claro agora que essa luta enfrentará mais repressão estatal e ataques das forças reacionárias, os camaradas estão determinados a levar adiante sua luta até a vitória.

A PYA envia seus agradecimentos a todos os camaradas, estudantes e trabalhadores do Paquistão e de todo o mundo que saíram em grandes números para apoiar esta causa genuína de defesa dos direitos democráticos elementares. Essa luta mais uma vez provou que o único apoio que as vítimas da repressão estatal podem ter é da classe trabalhadora internacional. Essa luta também comprovou que a unidade da classe trabalhadora em todo o mundo não é um slogan vazio, e sim uma realidade material, e que é a única forma de se defender os direitos dos oprimidos em todos os lugares. Todas as divisões impostas pela classe dominante ao longo de linhas nacionalistas, religiosas e sectárias servem apenas para dividir a classe trabalhadora e manter sua opressão. A luta contra a opressão nacional ou por outros direitos democráticos básicos somente pode ter êxito se for organizada em linhas de classe.

Mais uma vez agradecemos a todos os camaradas de todo o mundo que se manifestaram pela libertação de Rawal Asad. Continuaremos informando sobre os eventos relacionados ao caso de Rawal Asad à medida em que eles acontecerem. Prometemos também manter a bandeira vermelha alçada, lutar contra o brutal sistema capitalista e por uma revolução socialista até o nosso último suspiro!

Trabalhadores do mundo, uni-vos!

Educação e saúde gratuitas para todos!

Revolução Socialista, adiante!

Tradução de Fabiano Leite.

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

A luta operária reacende nos EUA

O dia 13 de agosto amanheceu de ressaca para os capitalistas. No final de semana, ...