Início / Nossas Lutas | Ver Mais / No Rio de Janeiro, uma resposta aos ataques à educação
Ação de coleta de assinaturas para a campanha, em novembro de 2017

No Rio de Janeiro, uma resposta aos ataques à educação

O objetivo desse texto é ajudar a fomentar diálogos e encontros em defesa do ensino público gratuito e para todos. Inicialmente propomos um abaixo assinado (ver ao final) com a intenção de encontrar e conectar mais professores, estudantes e funcionários na perspectiva da unidade para a luta.

A educação deveria servir para oferecer todo universo do conhecimento e pensamento construído pela humanidade para nossa juventude, mas na atual situação política, temos que conviver com o capitalismo e com o desmonte da educação pública, ciência, tecnologia, pesquisa, arte e cultura, que cada dia ficam indisponíveis ao povo trabalhador. E como se não bastasse, recentemente vimos medidas draconianas de congelamento por 20 anos dos investimentos nos serviços públicos.

Os resultados dessa política nos impõe uma dura realidade no Rio de Janeiro.

Funcionários afastados e demitidos, falta de professores nunca suprida, perseguição política aos docentes, fechamento de unidades escolares.

Implantação acelerada, mesmo que ilegal, do projeto Escola Sem Partido, ou como denominada em alguns estados, como reforma da educação, ou Lei da Mordaça;

Não abertura de concursos que supram as necessidades de profissionais nas unidades;

Falta de alimentos, de material de limpeza e higiene, de material para atender as necessidades da comunidade escolar da pré-escola ao ensino médio;

Cancelamento de matrículas nas unidades ao bel prazer da secretaria de educação, sob o critério apenas da presença, provocando evasão escolar sem alternativas para o jovem;

Fim do kit de material escolar e uniforme;

Salários de aposentados atrasados há meses, e de funcionários ativos parcelados;

Sucessivos ataques às universidade, uma das maiores atingidas é a UERJ.

E não é apresentada uma solução imediata em qualquer setor da educação por parte dos governos Crivela, Pezão e Temer. E os legislativos municipal, estadual e federal também não são confiáveis, pois também são inimigos da educação e dos trabalhadores.

Diante dessa realidade, a resposta deve ser nossa unidade e nossa luta em defesa do ensino público, gratuito e para todos. Propomos a realização de encontros no RJ para organizar essa campanha, para deliberar democraticamente os próximos passos e a forma de organização. Os problemas estão se generalizando e se alastrando por todos os setores públicos.

O direito a educação é o direito de a juventude ter um futuro!

Iniciamos uma campanha no Rio de Janeiro com um abaixo assinado (ver abaixo). Quem quiser apoiar e aderir, encaminhar mensagem para o e-mail mevvhmv5@gmail.com, contendo nome, cidade, e-mail e celular.

ABAIXO ASSINADO DA CAMPANHA

Somos pela Educação Pública Gratuita e para todos

A educação está agonizando, professores sendo perseguidos e sem condição de planejar suas aulas, as escolas sendo fechadas e sem funcionários, alunos sem material, uniformes e alimentação, nas creches nada é diferente, aposentados sem receber seus proventos… Precisamos unificar a luta com professores, alunos e funcionários de todos os níveis da educação, mesmo porque nas universidades os problemas se agravam.

– Nenhuma escola fechada

– Abertura de concurso para professores e funcionários

– Federalização das escolas municipais e estaduais, com equiparação salarial aos professores e funcionários do Pedro II

Deixe seu comentário

Leia também...

Exemplo da UnB: combater as provocações dos grupelhos fascistas

A parcialidade da mídia burguesa e seus decrépitos mercenários não medem esforços para se alinharem …