Download WordPress Themes, Happy Birthday Wishes

Mulheres Pelo Socialismo vai para praça em Joinville discutir Reforma da Previdência

O Movimento Mulheres pelo Socialismo montou sua barraca na praça central de Joinville e foi dialogar com os trabalhadores sobre os impactos da Reforma da Previdência na vida de todos, mas principalmente na vida das mulheres. A atividade ocorreu nesta quarta-feira, dia 6.

Algumas das alterações propostas na Reforma atingem diretamente as mulheres trabalhadoras, seja do ponto de vista do aumento da idade e tempo de contribuição, seja no direito à pensão por morte do companheiro, por exemplo. Não há um trabalhador sequer nesse momento que não esteja prestando atenção na Reforma da Previdência e o nível de contrainformação e confusão é muito grande. Daí o nosso papel de explicar que se aprovada essa reforma consistirá em séculos de retrocesso social para os trabalhadores brasileiros por muitas gerações. O combate contra essa reforma é um compromisso com o futuro, não só dos idosos, mas dos jovens que sequer ingressaram no mundo do trabalho.

Na nossa sociedade são as mulheres que acumulam na maioria das vezes uma tripla jornada de trabalho. Por isso, elas entendem perfeitamente o que significa ter que trabalhar em média 15 anos a mais em sala de aula, no caso das professoras por exemplo, para receberem uma aposentadoria menor do que a recebida pelas regras atuais. O tempo menor exigido atualmente para que as mulheres se aposentem não é um privilégio, é uma conquista histórica do movimento operário que deve ser ampliada a todos, e não retirada. Dessa forma, é preciso estarmos conscientes que a única saída para as mulheres e homens da nossa classe é a revogação total dessa reforma e que a nossa luta deve ser por uma previdência pública e solidária!

Para que o 8 de março seja um dia de luta e formação para as jovens e mulheres trabalhadoras da nossa classe, o Movimento Mulheres pelo Socialismo promoverá às 19h, no auditório do SINSEJ em Joinville, uma mesa sobre o centenário de morte da revolucionária marxista alemã Rosa Luxemburgo e o lançamento da brochura “O Marxismo e a luta contra as idéias estranhas à classe trabalhadora” para que conheçamos e nos inspiremos cada vez mais na história de resistência, conquistas e de organização da classe trabalhadora no mundo.

Deixe Seu Comentário
x

Confira Também

Cefet/RJ: intervenção é desmascarada pelos estudantes

Liberdade e Luta – RJ Após ter sido expulso pelos estudantes no dia 19 de ...