Início / Nossas Lutas | Ver Mais / Catarinenses vão às ruas em defesa dos serviços públicos e gratuitos

Catarinenses vão às ruas em defesa dos serviços públicos e gratuitos

 

Milhares de trabalhadores catarinenses são esperados no dia 8 de maio, em Florianópolis, na IV Marcha dos Catarinenses. A atividade vai reunir lideranças de diferentes movimentos sociais e sindicais, do campo e da cidade, na defesa da Educação, Saúde e Segurança de Santa Catarina, contra a precarização e privatização dos serviços públicos.

Milhares de trabalhadores catarinenses são esperados no dia 8 de maio, em Florianópolis, na IV Marcha dos Catarinenses. A atividade vai reunir lideranças de diferentes movimentos sociais e sindicais, do campo e da cidade, na defesa da Educação, Saúde e Segurança de Santa Catarina, contra a precarização e privatização dos serviços públicos.

A atividade é organizada pela Coordenação dos Movimentos Sociais, encabeçada principalmente pela Central Única dos Trabalhadores. Nesta quarta edição, a marcha tem o tema “Por um Estado com políticas públicas de qualidade, segurança, saúde e educação para todos os catarinenses”.

Em 2012, os servidores da Saúde de Santa Catarina ficaram em greve por quase 60 dias. Faltam remédios e equipamentos clínicos estão quebrados. Na educação, a péssima situação de centenas de escolas estaduais coloca em risco milhares de estudante e profissionais do magistério. A esta situação, soma-se ainda a falta de valorização dos servidores.

Em meio a tudo isto, o governador Raimundo Colombo (PSD) segue aprofundando a privatização dos serviços públicos sob o disfarce de Organizações Sociais (OSs) e terceirizações.

A Esquerda Marxista em Santa Catarina participará da Marcha levantando as bandeiras de defesa dos serviços públicos, pela reestatização das empresas privatizadas, contra as terceirizações, por saúde e educação publicas e gratuitas para todos. 

 

 

 

Leia também...

Trabalhadores em educação punidos no Paraná recebem dinheiro arrecadado em solidariedade

Desde 2017 a Esquerda Marxista impulsiona uma campanha contra as perseguições aos trabalhadores em educação …