Ato público: Ser negro não é crime!

CONFIRME PRESENÇA NO EVENTO

No dia da Consciência Negra (20/11), o Movimento Negro Socialista (MNS) realizará, em São Paulo-SP, um ato para denunciar esse sistema de opressão e exclusão dos trabalhadores negros que é o racismo e todas as formas como ele se apresenta na sociedade capitalista, sobretudo nas instituições burguesas.

Não nos calaremos diante da sentença racista da juíza do Paraná, Inês Marchalek Zarpelon, que condenou o réu primário Natan Vieira da Paz a 14 anos de prisão por pequenos furtos. Ela escreveu: “Sobre sua conduta social nada se sabe. Seguramente integrante do grupo criminoso, em razão de sua raça”. Exigimos punição da juíza e anulação da sentença!

Recentemente vimos como, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, os trabalhadores sofrem com a violência da polícia do Estado. Mas, a revolta da classe trabalhadora norte-americana contra esse sistema racista mostra qual é a saída: é preciso ir às ruas e exigir o fim da polícia e do capitalismo.

O Movimento Negro Socialista convida a todos a fazermos esse combate e somar força nessa campanha Ser negro não é crime!. Participe!

  • Exoneração, punição e prisão por racismo da juíza Inês Marchalek Zarpelon!
  • Anulação da sentença contra Natan Vieira da Paz!
  • Combater o racismo e o capitalismo!
Deixe Seu Comentário