Mundo

Morre o neto de Trotsky: Esteban Volkov, presente!

Recebemos ontem (16/6) à noite, a triste notícia do falecimento de Esteban Volkov, neto de Leon Trotsky. Esteban dedicou a vida à defesa do legado de seu avô. Fundou a Casa Museu Leon Trotsky, na casa em que viveu com Trotsky e Natalia, no bairro de Coyoacán, Cidade do México.

Leia Mais »

A segunda “onda progressista” da América Latina: primeiro como tragédia, depois como farsa

A eleição de Lula, no Brasil, e de Petro, na Colômbia, em 2022, aumentou o ruído na mídia e nos círculos de esquerda sobre uma segunda “maré rosa” na América Latina. Essa é uma referência à onda de governos ditos “progressistas’ que governaram por vários anos, em vários países do continente, entre 1998-2015. Talvez seja mais apropriado descrever esses governos como uma maré “rosa”, pois certamente estão longe de serem “vermelhos” socialistas. É preciso examinar o caráter dessa primeira onda, os motivos que permitiram que ela durasse tanto, porque chegou ao fim, e as diferentes condições enfrentadas por esta nova onda.

Leia Mais »

Pelo fim do ataque de Maduro ao Partido Comunista da Venezuela

A direção do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), partido do governo na Venezuela, caminha para a fase decisiva de seu plano de minar o Partido Comunista da Venezuela (PCV). Em 21 de maio, um grupo de agentes a soldo realizou um fraudulento “Congresso Extraordinário de Filiais do PCV” em Caracas, usurpando a sigla e os símbolos do Partido Comunista e preparando o terreno para futuros ataques ao partido por parte do Estado.

Leia Mais »

A ofensiva ucraniana: avaliação preliminar

Os relatos parciais e confusos de confrontos no front do Donbass apontam para o início da tão anunciada contraofensiva ucraniana. Com base em informações incompletas, é impossível fazer um prognóstico definitivo. As linhas seguintes, portanto, têm um caráter totalmente condicional.

Leia Mais »

Segue a greve dos roteiristas nos Estados Unidos

Continua a greve dos roteiristas de Hollywood, passado um mês desde seu início. Deflagrada no começo de maio, depois que 97,85% dos cerca de 11 mil membros do Sindicato dos Roteiristas (WGA) votaram favorável à paralisação, o movimento segue com piquetes e mobilizações em todo o país.

Leia Mais »

Assalto ao PCV na Venezuela, o governo quer esmagar a esquerda

Os últimos cinco anos foram marcados por medidas governamentais no campo econômico e político, que expressaram claramente sua profunda e irreversível guinada à direita, sua passagem para o lado da reação e sua traição absoluta ao que foram em seu momento as conquistas da Revolução Bolivariana.

Leia Mais »

Coreia do Sul: um ano de regime de Yoon Suk-yeol, o conflito de classes se intensifica

O dia 1º de maio marcou um ano desde que a direita conservadora voltou ao poder na Coreia do Sul sob o comando do presidente Yoon Suk-yeol, do Partido do Poder Popular (PPP). Este período foi marcado por ferozes ataques do governo à classe trabalhadora, com uma correspondente ascensão da militância de classe. À medida que a crise capitalista se aprofunda, a luta de classes sul-coreana alcançará novos patamares.

Leia Mais »

Haiti: Movimento ‘Bwa Kale’ emerge em luta contra flagelo das gangues

Após sofrer por anos sob um reino de terror nas mãos de gangues que se tornam cada vez mais poderosas, o povo do Haiti está se levantando e contra-atacando para reconquistar o controle de seus bairros e cidades. Um movimento chamado "Bwa Kale" (literalmente "madeira descascada", uma metáfora para um rápido ato de justiça) emergiu no final de abril em resposta à ascensão alarmante da violência relacionada com a ação das gangues nesse ano. Com esse movimento, a população está tomando seu destino em suas próprias mãos e tem estabelecido organizações de autodefesa para proteger os seus bairros das gangues.

Leia Mais »

Equador: o banqueiro presidente Lasso promove um autogolpe

O banqueiro Lasso, presidente do Equador, utilizou-se do procedimento de "morte cruzada" para fechar o Congresso Nacional apenas duas horas antes do início da votação de seu processo de impeachment por corrupção. Agora, devem ser convocadas eleições dentro do prazo de seis meses, para a renovação tanto do Executivo (a presidência) quanto do Legislativo (o congresso). Mas, nesse ínterim, o presidente permanece no cargo e vai governar por decreto e sem controle parlamentar. Portanto, é um autogolpe.

Leia Mais »

Grã-Bretanha: a repressão durante a coroação – um carnaval de reação

O nauseante nacionalismo em torno das celebrações da coroação na Grã-Bretanha foi acompanhado por uma série de prisões arbitrárias. A classe dominante está se preparando para as batalhas que virão. Os trabalhadores e os jovens devem reagir com uma luta de classes militante.

Leia Mais »