Início / Luta de Classes | Ver Mais / Viva a luta dos servidores municipais de São Paulo! Fora Dória!

Viva a luta dos servidores municipais de São Paulo! Fora Dória!

Desde o dia 8 de março os servidores municipais da cidade de São Paulo, majoritariamente docentes, deflagraram sua greve contra um dos maiores ataques já sofridos pela categoria.

O SAMPAPREV proposto por Dória é um ataque não só contra a aposentadoria, mas contra os serviços públicos. Não é segredo o caráter privatista de Dória, de modo que não é de se surpreender um projeto que aumenta a contribuição previdenciária dos servidores de no mínimo 14% para até 19% do salário bruto. Ou seja, um quinto do salário! Isso em um ano em que o governo teve superávit de 9% nas contas aprovadas.

Dória não quer “acertar” as contas, ele quer tornar o serviço público inviável na cidade mais rica do país, com uma precarização direta da ponta de lança deste setor: os servidores. O resultado caso ele saia vencedor é o fim do serviço público, precedido de uma degeneração a níveis alarmantes, o que já é evidenciado com as tentativas de impor a ração aos estudantes, o corte na oferta de leite e transporte escolar. Isso sem falar na venda dos espaços públicos na cidade de São Paulo promovida por ele e que só está no começo.

O que está em jogo é a defesa do serviço público em detrimento do fim do mesmo, substituído pelas empresas de acordo com as premissas do Estado mínimo.

Nossa militância tem travado o debate diariamente em cada escola onde atuamos, explicando a necessidade dos servidores paralisarem suas atividades e aderirem à luta. Só na primeira semana mais de 93% das escolas da cidade estavam paralisadas, e isso de acordo com os meios de comunicação burgueses, como a Folha de São Paulo.

Em um ato de desespero, vendo o movimento em sua crescente, Dória e Alckmin colocaram seus cães de guarda para “morder”, ferindo gravemente os professores que ali protestavam, como podemos ver no vídeo abaixo:

Mesmo com muitos feridos, perseguidos e alguns até presos, o que vimos ontem (15/3) foi uma manifestação ainda maior com dezenas de milhares de servidores e apoiadores na frente da Câmara de Vereadores:

Após a demonstração de força a categoria se dirigiu ao MASP, na Avenida Paulista, para prestar solidariedade e repúdio ao assassinato de Marielle Franco.

Alguns dizem que a classe trabalhadora está sofrendo de uma onda conservadora. O que a Esquerda Marxista e os militantes de nosso coletivo explicam é exatamente o contrário, como demonstrado na prática. Apesar do bloqueio das direções das grandes centrais sindicais, como a CUT, a classe quer lutar! Resiste mesmo sob a mais covarde repressão. E devemos continuar para impor uma decisiva derrota a Dória e à burguesia paulista.

Por isso convocamos todos que ainda não aderiram a paralisar suas atividades, entrar nessa greve, somar nesta luta, nos ajudar nos comandos de greve e construir uma gigante derrota a Dória em defesa dos serviços públicos.

A próxima assembleia será no dia 20/03, a partir das 14 horas, na frente da Câmara dos Vereadores. Quer participar desta luta? Mobilizar sua escola? Entre em contato (11-971912375) e vamos juntos construir esse movimento!

VIVA A LUTA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE SÃO PAULO!

ABAIXO A REPRESSÃO!

FORA DÓRIA!

Deixe seu comentário

Leia também...

Cresce solidariedade aos trabalhadores em educação perseguidos no Paraná

A campanha de solidariedade aos trabalhadores em educação com salários suspensos no Estado do Paraná …