Início / Documentos / Editoriais / Vitoriosa campanha da Esquerda Marxista conquista 21.107 votos

Vitoriosa campanha da Esquerda Marxista conquista 21.107 votos

 

A campanha da Esquerda Marxista, do começo ao fim, foi uma campanha de construção de uma corrente que tem como princípio a independência de classes, a luta pela construção de uma organização revolucionária de massas, que combate no PT e na luta de classes para a construção do socialismo, pela ruptura da direção do partido e do governo Dilma com seus aliados da burguesia.

A campanha da Esquerda Marxista, do começo ao fim, foi uma campanha de construção de uma corrente que tem como princípio a independência de classes, a luta pela construção de uma organização revolucionária de massas, que combate no PT e na luta de classes para a construção do socialismo, pela ruptura da direção do partido e do governo Dilma com seus aliados da burguesia.

Independentemente do número de votos conquistados por cada um de nossos camaradas, a batalha foi levada tendo como bandeiras a defesa das reivindicações e o socialismo.

Nossa campanha foi, em coerência com o principio da independência, uma campanha que não aceitou dinheiro de burgueses, banqueiros ou empresários. O dinheiro que arrecadamos veio das contribuições voluntárias de dezenas e dezenas de jovens e trabalhadores que compreendem que a classe trabalhadora para ser dona de seu próprio destino, deve preservar sua completa independência, política e financeiramente, frente aos capitalistas.

Temos a certeza que, plantamos uma semente que crescerá com vigor no interior da luta de classes. O marxismo, com o ascenso da revolução na Europa e Oriente Médio, nos EUA, África, América do Sul, começa a despertar novamente o interesse e ter audiência entre os trabalhadores e jovens e agora ganha redobrado ânimo com a vitória de Chávez e da revolução contra o imperialismo e a burguesia.

Aqui no Brasil, onde uma poderosa máquina, alardeia que o marxismo e o socialismo são utopias ou coisas do passado e que o caminho a ser seguido é o de enrolar as bandeiras da classe operária e abraçar as bandeiras de um capitalismo moderno, cheio de ternura e prometedor de vida digna aos nossos filhos, também aqui a semente do marxismo está sendo levada aos sinceros militantes que não se dobraram à modernidade da submissão à burguesia e que seguem lutando pelo internacionalismo e pela revolução mundial.

Convidamos a todos que depositaram sua confiança nos candidatos marxistas, a cerrarem fileiras com a Esquerda Marxista para juntos construirmos o socialismo.

Onde tiver ainda segundo turno, levaremos a batalha para derrotarmos a burguesia elegendo os candidatos do PT, pela ruptura com a burguesia, pelas reivindicações.

Agradecemos aos que votaram nos candidatos marxistas, parabéns aos que se entregaram para esta grandiosa obra.

Como disse o camarada Caio em sua carta de agradecimento aos eleitores: “Nossa luta não começou agora e não termina agora. A crise mundial que cada vez chega com mais força ao Brasil, e a lamentável política de conciliação de classes levada a cabo pela direção do PT e da CUT, nos colocam a grande tarefa de prosseguir o combate para levar as ideias do marxismo, da luta de classes, organizar e lutar. Venceremos!” Ler: http://caio13555.wordpress.com/2012/10/08/agradecimento/

Candidato a prefeito

José Carlos Miranda, da cidade de Caieiras, estado de São Paulo: 7511 votos.

Candidatos a vereador

Roque, da cidade de Bauru, estado de São Paulo, foi reeleito com 4014 votos, o mais votado do PT na cidade.

Adilson Mariano, da cidade de Joinville, estado de Santa Catarina, foi reeleito com 3405 votos, o segundo mais votado do PT na cidade.

Caio Dezorzi, da cidade de São Paulo, no estado de São Paulo, obteve 3010 votos.

Moacir Nazário, também de Joinville, Santa Catarina, teve: 2060 votos.

João Tomaz, da cidade de Florianópolis, Santa Catarina, conseguiu 460 votos.

Airton Sudbrack, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, com 375 votos

Rafael Prata, da cidade de Campinas, estado de São Paulo, conquistou 160 votos.

Virginio, da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, estado de Pernambuco, teve 75 votos.

Otavio, companheiro da cidade de Garuva, em Santa Catarina: 28 votos.

Semindo, também de Garuva, em Santa Catarina, teve 29 votos

Deixe seu comentário

Leia também...

Campinas na luta contra o Escola Sem Partido e a Lei da Mordaça!

A Associação dos Professores da Puc-Campinas (Apropucc) emitiu nota esta semana repudiando o projeto de …