Início / Luta de Classes / Vitória! Prefeitura de SP retira cobrança à Esquerda Marxista por participação em manifestação

Vitória! Prefeitura de SP retira cobrança à Esquerda Marxista por participação em manifestação

A Esquerda Marxista recebeu da prefeitura de São Paulo uma cobrança de “custos operacionais em decorrência de manifestação”. Uma tentativa de inibir a liberdade democrática de manifestação.

Denunciamos, através desta página, do Jornal Luta de Classes e do Boletim Foice e Martelo, a absurda cobrança que a Esquerda Marxista recebeu da prefeitura de São Paulo, por meio de sua Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), pelos custos operacionais extraordinários em decorrência de manifestação contra a repressão ocorrida no dia 7 de novembro de 2013. Uma evidente tentativa de inibir o direito democrático de livre manifestação.

Nossa declaração (leia aqui: http://www.marxismo.org.br/content/prefeitura-de-sao-paulo-quer-punir-esquerda-marxista-por-ter-participado-de-ato-contra), foi lida e divulgada por milhares de militantes e apoiadores. Também recebemos doações para nos ajudar a pagar os custos impostos. A pressão que conseguimos fazer desde a base, combinada com as ações administrativas e políticas que realizamos junto à CET, à prefeitura e ao Partido dos Trabalhadores, surtiram seu efeito.

A prefeitura recuou. No dia 28 de fevereiro, mesmo dia do vencimento do boleto da tal cobrança, recebemos o seguinte e-mail da CET:

De: Antonio Tarikian <antoniot@cetsp.com.br>

Data: 28 de fevereiro de 2014

Assunto: Manifestação na Praça Roosevelt.

Prezado Senhor

Estamos confirmando que a manifestação realizada pela Esquerda Marxista dia 07/11/2013 na Praça Roosevelt, pela dissolução das Polícias Militares, foi considerada ISENTA como prevê o Decreto nº 51.593/10, artigo 2º § 1º.

Portanto pedimos para desconsiderar cobranças enviadas anteriormente.

Atenciosamente

Antonio Tarikian

Eles insistem no erro de que a manifestação foi convocada pela Esquerda Marxista e que seu tema era pela dissolução das PMs. A manifestação foi convocada por diferentes organizações de esquerda, movimentos e sindicatos e a palavra de ordem pela dissolução das PMs era exclusivamente do panfleto distribuído pela Esquerda Marxista aos participantes do ato (ver aqui o texto do panfleto: http://www.marxismo.org.br/blog/pela-dissolucao-da-pm). Ou seja, além da cobrança indevida, eles atribuíram à Esquerda Marxista a convocação e o teor do ato por terem recolhido um de nossos panfletos durante a manifestação.

Não temos nenhuma ilusão. Este recuo é fruto da pressão política. É a demonstração de que apenas a solidariedade de classe, a nossa ação unitária, é capaz de impedir os ataques que visam criminalizar, reprimir e inibir o direito democrático de livre organização e manifestação. Direitos que estão sendo duramente atacados pelos governos estaduais e, vergonhosamente, pelo governo federal, encabeçado pelo PT em coalizão com a burguesia.

Agradecemos todos os militantes e apoiadores que se empenharam neste combate. Estaremos juntos nas grandes batalhas que se avizinham. Contra a repressão e a criminalização, em defesa dos interesses da classe trabalhadora e da juventude. Unidos, novas vitórias nos aguardam. 

Deixe seu comentário

Leia também...

Escola Mundial da CMI: Celebrando o legado de 1917

Mais de 300 revolucionários de 20 diferentes países reuniram-se na Itália na última semana de …