Início / PT / Vereadores e Prefeito do PT de Joinville pedem expulsão do vereador Adilson Mariano

Vereadores e Prefeito do PT de Joinville pedem expulsão do vereador Adilson Mariano

Esquerda Marxista


Adilson Mariano foi o vereador petistas mais votado no estado de Santa Catarina, eleito por 3 mandatos, sempre se ligou às lutas dos trabalhadores ajudando em suas greves e manifestações.


Mariano atuou com firmeza na defesa e nas lutas dos trabalhadores da Cipla e Interfibra na cidade de Joinville, ajudou em suas ocupações e tomadas pelos trabalhadores, e depois combateu com bravura, até o fim, a intervenção nestas fábricas. Recentemente Mariano ajudou e defendeu a greve dos trabalhadores dos serviços municipais da cidade de Joinville procurando abrir uma via de negociação com o prefeito Carlito Merss que, por mais de 30 dias se recusou a negociar com os servidores, oferecendo zero por cento de reajuste aos grevistas, afrontando o Sindicato e os trabalhadores permanentemente.

Na última quinta-feira, 30 de junho, cargos comissionados do prefeito municipal de Joinville e três vereadores petistas entraram com representação no PT da cidade pedindo a expulsão do vereador Adilson Mariano do partido. O Diretório e a Executiva Municipal reuniram-se no dia seguinte, 1º de julho, e votaram pela aceitação da representação e por seu envio ao diretório estadual do PT que é quem deve decidir.



A Esquerda Marxista, tendência histórica interna do PT, considera esse pedido de expulsão inadmissível. Na verdade trata-se de uma clara intenção de penalização e de ataque àquilo que foi e é o motivo, a origem e a razão de ser de nosso partido: defender as lutas dos trabalhadores. Somos socialistas e recusamos os governos de coalizão com a burguesia. Somos fiéis ao Manifesto e ao Programa de Fundação do PT. E esta luta é também a luta de Mariano, companheiro, camarada, ativista e militante marxista.


O documento com o pedido de expulsão de Mariano foi assinado por gente graúda da administração, cargos de confiança, secretários e tantos outros cargos das administrações regionais, numa clara evidencia de que o pedido de expulsão é na verdade em nome de Carlito Merss, o patrão dos signatários do pedido de expulsão! O pior de tudo é que em toda trama se esqueceram de ouvir Mariano, ele nem foi intimado acerca do pedido de expulsão. Claro está: trata-se de uma tentativa de condenação a priori, sem defesa, fundada em acusações que afrontam toda história de lutas do PT.


Denunciamos e repudiamos tais métodos. A acusação e o pedido de expulsão de Mariano atacam os próprios trabalhadores, os filiados e o povo que elegeu e mandatou o prefeito. Carlito Merss foi eleito para atender as reivindicações dos trabalhadores e não para administrar a crise da burguesia e perseguir os que lutam.


Se há um membro partidário que no momento mereça sanções é o próprio prefeito Carlito Merss, cuja administração, lamentavelmente, muito se parece com as anteriores.


Os companheiros da Esquerda Marxista estão iniciando uma intensa mobilização em defesa de Mariano e em Joinville estão convocando uma reunião contra a sua expulsão. Sábado a mobilização começa em Joinville, depois virão os apoios dos Estados de todo Brasil.


Somos todos Mariano! Mexeu com ele mexeu conosco!

Deixe seu comentário

Leia também...

Resposta de Ulrich a Carlito Merrs, prefeito de Joinville

Carlito Merss, atual Prefeito de Joinville, em entrevista ao jornal Notícias do Dia, edição de …