Início / Cultura / Trabalhadores de cultura do Distrito Federal realizam Marcha em Brasília

Trabalhadores de cultura do Distrito Federal realizam Marcha em Brasília

Os trabalhadores de cultura do Distrito Federal estão realizando nesse momento uma caminhada. Saíram às 14 horas da Praça Zumbi dos Palmares e se dirigirão até o Ministério da Cultura (MinC). O evento marca a primeira ação do grupo criado neste ano e se realiza após a ocupação da Funarte realizada recentemente em São Paulo. (ver neste Blog artigos  publicados entre 25 de julho e 2 de agosto).

Um dos motivos pelos quais os artistas marcham em Brasília é a diminuição do orçamento de R$ 2,2 bilhões para R$ 800 milhões destinada ao MinC desde o começo do governo Dilma Rousseff, assim com os cortes de verbas do Fundo Nacional de Cultura (FNC), que diminuiu 23% em relação à administração passada. Outras reivindicações se alinham às exigidas pelo Movimento Cultura Já, de São Paulo. Os integrantes do grupo paulistano ocuparam a sede da Funarte entre 25 de julho e 1º de agosto deste ano para exigir mudanças estruturais na política cultural nacional.

Entre as reivindicações dos dois movimentos está também a exigência do fim da lógica mercantilista no campo de incentivos a projetos de arte no Brasil, como é feita atualmente por meio da Lei Rouanet. Segundo os trabalhadores da arte e da cultura: “Na prática, a lei ajuda produções internacionais ou os atores globais e deixa artistas populares com uma parcela bem pequena do dinheiro destinado à cultura”.
Estas manifestações e Marchas apontam a necessidade da sua centralização e unificação em nível nacional, para superar os entraves da divisão da categoria em vários sindicatos, alguns inclusive dirigidos por empresários. 

A perspectiva que se coloca é a da realização de uma Conferencia Nacional Independente, para unificar as pautas e juntos, desde as bases, exigirem suas reivindicações.
Os militantes da Esquerda Marxista, saúdam os companheiros lutadores de Brasília e se colocam à disposição para construir a necessária unidade nacional.

Deixe seu comentário

Leia também...

A ministra Ana balança mais uma vez, mas não cai

Ana de Hollanda mostra que Engels tinha razão: o Estado é o comitê de negócios …