Início / Documentos / Fábricas Ocupadas / Trabalhadores da Flaskô pedem apoio! Enviem moções contra o corte de energia!

Trabalhadores da Flaskô pedem apoio! Enviem moções contra o corte de energia!

Em nome da Assembleia dos trabalhadores da Flaskô, pedimos em caráter de emergência que leiam o material abaixo e enviem as moções abaixo.

Histórico recente

Na última sexta-feira fomos surpreendidos com um corte de energia por parte da empresa CPFL (Empresa de Energia de nossa região).

A alegação da empresa é que a Flaskô não é viável economicamente. E tira essa conclusão em função de atrasos no pagamento da energia.

Esconde apenas ela que os trabalhadores da Flaskô há 14 anos cumprem seus compromissos e enviam todos seus esforços para isso. No período anterior estávamos em tratativas com a CPFL para renegociar as contas em atraso. E a CPFL indicava que seria aprovado um parcelamento. E a mesma CPFL, por meio de seus representantes, nos orientou para que não pagássemos as últimas contas para assim juntá-las ao parcelamento.

A Flaskô tem passado grandes dificuldades, como todos os trabalhadores, diante da crise pela qual nosso país atravessa, mas tem honrado seu compromisso de manter as negociações para a continuidade da fábrica e com isso de toda a luta.

Pedidos

1.    Pedimos a todos aqueles que puderem ligar e solicitar falar com Devanir Mantoani Júnior sobre nosso caso seria muito importante. Segue o telefone (19) 19 3756 6506

2.    Também pedimos que enviem moções conforme modelo abaixo

Modelo de Moção

Para: Presidência da CPFL
c/c Devanir Mantoani Junior
devanir@cpfl.com.br
c/c Luciano Eduardo Agostin Peres
lucianoperes@cpfl.com.br
c/c Alexandre Mandl (advogado da Fábrica):
alexandremandl@yahoo.com.br
Para : devanir@cpfl.com.br, lucianoperes@cpfl.com.br, alexandremandl@yahoo.com.br

Nós que subscrevemos tomamos conhecimento do corte de energia feito na última quinta-feira na fábrica sob controle dos trabalhadores Flaskô. Nos surpreendemos diante do histórico que conhecemos e ficamos estarrecidos diante da carta pública publicada pela CPFL, pois indica de maneira clara o viés político e persecutório contra estes bravos trabalhadores.

Sabemos que a CPFL afirma preocupar-se com a questão social. Queremos neste momento apresentar um pedido:

– Religuem imediatamente a energia na Flaskô como forma de sinalizar a retomada das negociações.

Qualquer coisa diferente disso significa prejuízos irrecuperáveis a estes trabalhadores.

Nome:

Deixe seu comentário

Leia também...

Flaskô volta a ter energia depois de 60 dias

A Esquerda Marxista saúda esta vitória dos trabalhadores da Fábrica Ocupada e de toda a …