Início / Artigos / Brasil / Somente os trabalhadores nas ruas garantirão a democracia e barrarão a Santa Inquisição

Somente os trabalhadores nas ruas garantirão a democracia e barrarão a Santa Inquisição

José Dirceu, após receber a sentença de 10 anos e 10 meses de prisão escreve em seu Blog que: “A pena de 10 anos e 10 meses que a suprema corte me impôs só agrava a infâmia e a ignomínia de todo esse processo, que recorreu a recursos jurídicos que violam abertamente nossa Constituição e o Estado Democrático de Direito, como a teoria do domínio do fato, a condenação sem ato de ofício, o desprezo à presunção de inocência e o abandono de jurisprudência que beneficia os réus”.

José Dirceu, após receber a sentença de 10 anos e 10 meses de prisão escreve em seu Blog que: “A pena de 10 anos e 10 meses que a suprema corte me impôs só agrava a infâmia e a ignomínia de todo esse processo, que recorreu a recursos jurídicos que violam abertamente nossa Constituição e o Estado Democrático de Direito, como a teoria do domínio do fato, a condenação sem ato de ofício, o desprezo à presunção de inocência e o abandono de jurisprudência que beneficia os réus”.

O STF representa os interesses da burguesia e enquanto tal ataca o PT e as organizações dos trabalhadores e a única maneira de combater em defesa de José Dirceu é através da mobilização popular. A pressão das ruas, só ela, poderá impedir que o PT, a CUT e todas as organizações e dirigentes que se colocam na defesa das lutas dos trabalhadores, independentemente de serem reformistas ou de esquerda, sejam criminalizadas. A crença na burguesia, em seu Estado e na possibilidade de que suas instituições possam ser modificadas pela via da democracia burguesa, foi o que fez José Dirceu ser hoje refém da própria democracia burguesa.Há que romper com essa crença e com a política de colaboração de classes.

José Dirceu afirma que: “Não me calarei e não me conformo com a injusta sentença que me foi imposta. Vou lutar mesmo cumprindo pena. Devo isso a todos os que acreditaram e ao meu lado lutaram nos últimos 45 anos, me apoiaram e foram solidários nesses últimos duros anos na certeza de minha inocência e na comunhão dos mesmos ideais e sonhos”.

Cabe agora, aos dirigentes do PT, a começar de Lula, da CUT e de todas as entidades democráticas e de luta, darem concretude e apoio à luta que José Dirceu diz que vai realizar. Esperamos que não caiam na ilusão de ficarem no jogo dos recursos dirigidos ao próprio STF, a suprema corte da inquisição. Isso equivaleria a pedir ao verdugo e algoz, aos que lhe comutaram a sentença, para que fizessem um giro e reconhecessem que estavam errados e que rasgaram a Constituição.

Impedir a prisão de José Dirceu, Genoíno e Delúbio é impedir que os ataques se generalizem contra as lutas, as greves, as entidades e dirigentes. Há que colocar os trabalhadores em movimento em defesa das liberdades democráticas. O STF não representa e nem é o guardião da democracia.

A burguesia, por meio de seus arautos e de sua imprensa, afirma que a cara do país vai mudar depois destas condenações. Já mudou, está mudando para a direita. Preparam as condições para esmagar todas as conquistas dos trabalhadores e com ela o direito dos dirigentes continuarem seu combate.

A CUT e o PT não devem aceitar sua própria condenação. A força das mobilizações dos trabalhadores e do movimento popular será a garantia de nosso futuro! Somente ela impedira a escalada repressiva da burguesia e de suas instituições. Nenhum democrata, nenhum humanista, nenhum socialista, nenhum reformista, nenhum esquerdista, pode aceitar as condenações realizadas pelo STF. Ele não representa a vontade do povo brasileiro.

Unidade em defesa da CUT e do PT, contra as criminalizações dos dirigentes, das lutas e das entidades dos trabalhadores!

Deixe seu comentário

Leia também...

Eleição no AM: abstenções, brancos e nulos ocupam o vácuo deixado pela esquerda socialista

O primeiro turno da eleição suplementar para governador do Amazonas aconteceu no último domingo (6/8) …