Início / Luta de Classes | Ver Mais / Sindicato dos Metalúrgicos de Garuva e Itapoá

Sindicato dos Metalúrgicos de Garuva e Itapoá

Em defesa da livre organização operária!

Continua a Campanha Nacional e Internacional contra as demissões dos dirigentes do Sindicato em Santa Catarina

 

A comissão pró-fundação do sindicato metal-mecânico de Garuva e Itapoá (SC) colocou com 10 dias de antecedência o edital de chamada de Assembléia Geral de fundação do sindicato no jornal A Notícia (jornal de grande circulação) e no Diário Oficial do Estado chamando os trabalhadores para a assembléia no dia 10 de junho de 2007. Além da publicação dos editais, um carro de som passou nas ruas de Garuva no dia 09/06, chamando todos os trabalhadores das empresas mecânicas e metalúrgicas das cidades de Garuva e Itapoá, situadas no nordeste de Santa Catarina, cerca de 40km distantes de Joinville – principal pólo industrial do estado.
No dia seguinte, após a fundação do sindicato, os dirigentes eleitos se dirigiram às empresas para formalmente comunicar a fundação do sindicato e a sua eleição para a primeira direção.
No mesmo dia receberam o comunicado de demissão! O presidente eleito Edson da Silva, o vice-presidente Francisco Lanzzarim, um membro do Conselho Fiscal Sebastião Inácio Filho, todos da empresa Marcegaglia do Brasil e o companheiro José Wilson dos Santos, nosso tesoureiro, foi demitido da empresa Siloé Cerise três dias depois. A nossa diretora, Rosane foi demitida da empresa Refrex em setembro.
Todos estes trabalhadores já entraram com processo na justiça do trabalho e estão aguardando a decisão sobre o pedido de reintegração. A diretora Rosane, foi reintegrada na empresa, mas, ainda não foi recolocada no seu posto de trabalho e não está recebendo o seu salário.
Apesar das demissões, dos processos que não andam, do registro do sindicato no MTE que está demorando e de um ataque ferrenho da burguesia da cidade com todos os seus representantes na câmara de vereadores, conseguimos soltar dois informativos na base, fizemos duas rifas, temos uns 15 a 20 filiados, conseguimos apoio expressivo do Partido dos Trabalhadores, do Padre, do MST de Garuva, fizemos seis reuniões da diretoria com ata, participamos das duas marchas nacionais da CUT, do encontro estadual do MNS (Movimento Negro Socialista), da plenária da Campanha “Tirem as Mãos da Venezuela” e encaminhamos ofício para a ACIG (Associação Comercial e Industrial de Garuva) para que intermediasse a primeira mesa de negociação – ainda não obtivemos resposta.
Diante destas situações, dirigimo-nos a todas as entidades sindicais solicitando apoio solidário e financeiro na luta pela anulação das demissões dos dirigentes sindicais praticada pelas empresas Marcegaglia do Brasil, Refrex e Siloe Cerise (Fundição Curitiba), pois tal medida fere a Constituição Federal e a Convenção 98 da OIT, se caracterizando como prática anti-sindical.

 

 
CAMPANHA FINANCEIRA
 
Pedimos a solidariedade das entidades sindicais para que nos ajude financeiramente, mês a mês, até que os dirigentes sejam readmitidos nas empresas. A situação dos demitidos é complicada, estão fazendo “bico” para sobreviver, mas estão se mantendo firmes na luta para fazer valer a entidade que criamos. Esta entidade nasceu na base da CUT e já definimos em reunião da diretoria, pela filiação à nossa central sindical.
Razão Social: Sindicato dos Metalúrgicos de Garuva e Itapoá
CNPJ: 08.939.596/0001-00
Banco: CEF – Agencia: 0419 – C/C: 3378-5
Contato: Edson – Celular: (47) 9917-3429 – E-mail: sindimetal@pop.com.br

 

CAMPANHA DE MOÇÕES
Pedimos a solidariedade das entidades sindicais para que nos ajude, enviando Moções por e-mail contra as demissões para as empresas e para os juízes do Trabalho que estão analisando os processos, solicitando a reintegração dos dirigentes sindicais demitidos.
No caso dos trabalhadores Edson da Silva, presidente, vice-presidente Francisco Lanzzarin, membro do conselho fiscal Sebastião Inácio Filho:Marcegaglia do Brasil – vendas@marcegaglia.com.brJuiz do Trabalho César Nadal Souza – 1vara_jve@trt12.gov.br
No caso do trabalhador José Vilson dos Santos, tesoureiro:
Siloé Cerise – milenevt@onda.com.brJuiz do Trabalho Antonio Silva do Rego Barros – 5vara_jve@trt12.gov.br
Cópias para:

Deixe seu comentário

Leia também...

Reforma foi adiada por debilidade do governo, não pela pressão das centrais sindicais

Fala do militante da Esquerda Marxista, ex-vereador e ferroviário Roque Ferreira em ato organizado dia …

Um comentário

  1. esdtamos sofrendo ate hoje com as perseguiçoes