Início / Sem Categoria / Segunda carta de Maria à Presidenta Dilma

Segunda carta de Maria à Presidenta Dilma

Nota do editor: Maria me enviou ontem mais uma carta que ela dirigiu à Presidente Dilma. Como Maria parece ter tomado gosto pela escrita propus a ela, e ela aceitou, escrever regularmente para o Blog da Esquerda Marxista. 
Empresário junto com trabalhador? Não dá certo não…
São Paulo, 3 de maio de 2012.
Querida Presidenta,
Ontem fiquei pensando tanto. Depois que escrevi a carta para a senhora, fiquei pensando que eu podia ajudá-la a conhecer melhor o que acontece com os trabalhadores brasileiros. Sentindo o nosso drama sei que vai poder trabalhar e fazer bem mais pra gente. 

Sabe Presidenta, aquilo que a senhora falou no 1º de maio sobre a sociedade se unir, unindo os empresários, os trabalhadores e o governo. Tenho que ser sincera Presidenta, isso não dá certo não. Vou lhe contar uma coisa: Uma vez, aqui na fábrica que eu trabalho, o patrão falou pra gente que se a gente trabalhasse direitinho, fizesse bastante hora-extra, ele ia ajudar a gente a estudar pra melhorar de vida, ia deixar a gente folgar um dia da semana para fazer algum curso. Então todo mundo trabalhou pra caramba, dia e noite, teve gente que até ficou doente. O patrão ficou contente e disse que ia fazer um churrasco pra todo mundo, daí a gente perguntou: mas, e a promessa de ter uma folga para estudar? Então ele falou que não podia dar folga porque com a crise a gente tinha que produzir bastante, que agora seria hora de fazer o bolo crescer, se prevenir e depois que a crise passar, repartirá o bolo. Quem garante que ele não vai demitir? Quem garante que não vai cortar salários? O bolo e a faca estão na mão dele e não nas mãos da gente trabalhadora.
A senhora viu Presidenta como são as coisas? A gente se mata e depois não vê nada. Por isso que eu digo que essa coisa de todo mundo junto não dá certo. No final o trabalhador é quem sempre paga as despesas, num tá certo, a senhora não acha? 
Olha, se a senhora me dá licença, queria pedir uma coisa, não pensa nos empresários não, eles ficam falando que se a senhora der uma ajudazinha eles vão dar emprego e tudo mais. Mas isso não é verdade não, eles querem é ficar cada vez mais ricos. E também sabemos que se o negócio deles está ameaçado ou não pela crise, ele vai sempre querer arrancar nossa pele e enricar mais e mais. 
Acho que é melhor a senhora pensar no trabalhador mesmo, porque eu tenho certeza que a gente não vai esquecer o que a senhora fizer de bom pra gente. O povo pode até votar em candidato que não merece, mas quando alguém faz alguma coisa boa pra nós, a gente não esquece não, assim como a gente não esquece quem fez coisa ruim. 
Obrigada por escutar essa trabalhadora, 
Maria

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …