Início / Sem Categoria / Sarney e o helicóptero, o PMDB e a necessária faxina no governo Dilma

Sarney e o helicóptero, o PMDB e a necessária faxina no governo Dilma

O ex-presidente viajou para sua ilha em helicóptero da Policia Militar que deveria ser usado no combate ao crime e no transporte de casos emergenciais de pacientes graves do Maranhão.

Passados apenas 7 dias do ocorrido, muitos podem dele já ter se esquecido. Publicamos abaixo uma crônica de Luiz Bicalho para rememorar o fato, refrescar a memória. O assunto virou letra morta depois que Sarney declarou que sua viagem no helicóptero da PM não havia prejudicado ninguém, embora um paciente com traumatismo craniano deixou de ser atendido.

Como a faxina no governo Dilma apenas joga a sujeira para baixo do tapete e a aliança com a burguesia segue firme, julgamos por bem divulgar a crônica de Bicalho, que embora tratando de acontecimento passado, tem enorme sentido educativo para nos ajudar a entender que a melhor medida contra a sujeira é não fazer um simulacro de faxina, mas sim faxinar tudo com medidas que coloquem de verdade a burguesia para fora do governo. 


“Tái, eu fiz tudo pra você gostar de mim”. Eu estava ouvindo esta música no Youtube quando me veio à cabeça uma questão que estava a queimar meus miolos: será que tudo o que o Sarney faz é para que possamos gostar dele? É ruim demais! A música? Não, até que a marchinha dos antigos carnavais é bem feitinha e animada. Falo de Sarney. Gostar dele é que é ruim demais!

No Maranhão (e no Brasil) a saúde vai mal. Mal mesmo. Até nos planos de saúde, a coisa está complicada, com dificuldades para marcar médico, os hospitais estão lotados, os médico fazendo greve. Disseram que isso só acontecia no serviço público. Agora está ocorrendo no setor privado. Então, já que é para melhorar, porque não invertem? Privatizaram tudo e só aumentou o preço do telefone, do gás, da energia elétrica, etc. Vamos inverter e estatizar tudo. Começando com a saúde. E quem sabe a gente poderia começar pelo Maranhão. Vamos estatizar o helicóptero do Sarney. 

Pois é, no Maranhão compra-se um helicóptero para ser usado no transporte de doentes (coisa extremamente necessária em um estado, quer dizer, em um país que não tem hospital ou posto médico em todo lugar), mas ao invés da aeronave ser usada para transportar doentes ela foi usada pelo ex-presidente, eterno presidente e pai da governadora do estado, para ele viajar em férias. E Sarney ainda brincou: “não atrapalhei ninguém”. Verdade. Afinal, para atrapalhar, a gente teria que estar pensando que essa história do helicóptero ter sido comprado com dinheiro que era para segurança e a saúde do povo não era verdadeira e que no Maranhão tudo é comprado para o “seu Sarney” usar. Então está tudo certo. Errado é o povo que quer atrapalhar o Sarney em suas férias e quebra a cabeça e ainda fica com traumatismo craniano só para usar o helicóptero para ser transportado para algum hospital sem vaga e sem médico, no estado onde o índice de miséria é o maior do país. 
E eu que sempre pensei que o dinheiro gasto com a saúde, era gasto em hospitais, clínicas, ambulâncias, médicos, enfermeiros, equipamentos e em remédio. Cheguei a duvidar que em um estado tão pobre como o Maranhão, talvez por ignorância minha, os gastos com a saúde e a segurança seriam para comprar helicóptero.

Pus-me a pensar: daqui a pouco descobrem que os gastos com educação no Maranhão são para TVs de 70 polegadas, computadores de ultimo tipo e câmeras de segurança, que por não serem usadas nas escolas e não atrapalharem ninguém, ficam bem guardadinhos na ilha particular do Sarney. Pensava que programa de segurança alimentar era para combater à fome das míseras crianças e não para colocar caviar na mesa de Sarney.

Que maldade a minha pensar assim, o homem deve ter tudo isso pago com o salário de mais de 60 mil que ele recebe. É verdade, se juntar tudo o que ele recebe: aposentadoria, pensão e salário de senador dá bem mais, e muito mais se somar o que ganha em suas empresas e negócios. Por que diabos usar o helicóptero que deveria transportar pacientes ou combater o crime? Pura maldade de minha parte. Pensar assim de um homem que quer que a gente goste dele. Pura maldade. Tentei me refrear. Mas quando a gente começa a imaginar coisas aí a cabeça voa e não mais quer parar. Pensei: o homem tem um salário que é astronômico e o miserável aposentado tem que se virar com um salário mínimo e os trabalhadores se sujeitarem ao fator previdenciário e ainda terem seu FGTS roubado, com seu dinheiro do INSS indo parar no bolso dos empresários (desoneração da folha de pagamentos: nome pomposo para corte de direitos).

Está tudo errado, concluí. Esse país de Dilma tá louco mesmo. Como pode a presidente manter essa tal de base de sustentação do governo, juntando o PT que é dos trabalhadores com o PMSDB de Sarney? Desculpem-me. Ato falho, o partido de Sarney é o PMDB. Envolver nosso PT nessa sujeira dá nojo. Dilma demitiu um montão de corruptos de sua base aliada, mas não fecha a fábrica que coloca milhares deles todos os dias dentro do governo.

Falemos sério: se é para fazer uma faxina verdadeira Dilma deveria mandar passear os políticos do PMSDBRDEM e se juntar aos trabalhadores. Do jeito que as coisas estão indo tudo não passa de conversa mole para tentar fazer o boi dormir.

Parando de caramiolar, espreguicei, sorri e imaginei: uma hora a boiada estoura, ah se estoura!

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …