Início / Luta de Classes / Rio de Janeiro: Conferência Pública com Alan Woods debate a Revolução Árabe no Sindipetro

Rio de Janeiro: Conferência Pública com Alan Woods debate a Revolução Árabe no Sindipetro

Prosseguindo a série de atividades com Alan Woods no Brasil, foi realizada a Conferência Pública do dirigente da CMI no Sindipetro-RJ no dia 04/04, onde cerca de 80 companheiros participaram numa segunda-feira à noite.

O debate foi aberto pelo dirigente petroleiro Cancela. Ele explicou a luta do Sindipetro pela Petrobras 100% estatal e como isso poderia beneficiar o povo brasileiro. Cancela usou dados que mostram que o dinheiro obtido com o Pré-Sal poderia ser utilizado para resolver uma boa parte das mazelas da educação e da saúde que afligem o povo e falou da necessidade da unidade de todos em torno desta luta.

Antes da Conferência estava realizando-se a reunião da Chapa 1 que concorre nas eleições do Sindicato (chapa da qual participa a Esquerda Marxista). Vários integrantes da Chapa, apesar do cansaço do trabalho e da reunião, ficaram para participar e ouvir o camarada Alan Woods. Havia também uma presença grande de jovens, de professores e outras categorias, além de dirigentes nacionais do PCB, inclusive o seu Secretário Geral, Ivan Pinheiro.

A Mesa dos trabalhos foi composta por Luiz Bicalho, dirigente da Esquerda Marxista e Fernando Leal, Petroleiro, membro da Chapa 1 e da Esquerda Marxista.

Alan iniciou a sua palestra explicando que durante vários anos, pelo menos duas décadas, todos os jornais, meios de comunicação, tudo que a burguesia produzia, explicava e martelava que o socialismo acabou, que a história tinha chegado ao fim com a destruição da URSS e que o reino do livre mercado traria felicidade e bem estar para todos. Ao final, a realidade do capitalismo, como Marx explicou, se impôs: a crise de 2008 trouxe à tona todas as cenas de miséria, de fome, de destruição e de guerra produzidos pelo capitalismo.

Alan relembrou que a Revolução nos países árabes não foi um raio em céu azul. Na Europa, milhares de greves varreram o velho continente. No Egito, uma onda de greves tinha acontecido durante os últimos anos. E, além disso, precisamos lembrar que isto não é apenas uma revolta no “mundo árabe”. A greve em Wisconsin mostra que a revolução não conhece fronteiras: Em Madison, uma cidade com uma população de 200 mil pessoas, 100 mil pessoas participaram de uma manifestação e da ocupação do legislativo local (Capitólio).

Isso não quer dizer que teremos a bandeira vermelha hasteada na Casa Branca nos próximos dias, mas que os trabalhadores estão se revoltando em todo o mundo. A revolução não terminou com a derrubada dos dois ditadores (Egito e Tunísia) e com a intervenção imperialista na Líbia, mas ela continuará e passará por vários altos e baixos.

Ao final Alan lembrou que o essencial em uma revolução é a necessidade dos trabalhadores terem um partido revolucionário, que unifique os socialistas e comunistas em um forte partido que seja a direção da luta. Alan convidou então os presentes a se unirem à Corrente Marxista Internacional, à Esquerda Marxista no Brasil e ajudarem a construir este partido.

Seguiu-se um debate rico, com intervenções e perguntas respondidas posteriormente pelo Camarada Alan.


Confira a programação:

31/03 (quinta) às 18:30
UFSC em Florianópolis

Auditório do CFH
Universidade Federal de Santa Catarina
Veja como foi a atividade

02/04 (sábado) às 16:00
IELUSC em Joinville

Auditório do SINDIPETRO-RJ
Av. Passos, 34 – Centro
Veja como foi a atividade

04/04 (segunda) às 18:00
Rio de Janeiro

Auditório do SINDIPETRO-RJ
Av. Passos, 34 – Centro
Veja como foi o encontro de Alan Woods com Ivan Pinheiro

05/04 (terça) às 19:00
UFPE em Recife

Auditório do Centro de Educação da UFPE
Universidade Federal de Pernambuco
Veja como foi a atividade

06/04 (quarta) às 18:30
USP

Auditório da Casa de Cultura Japonesa na USP
Próximo ao prédio da História e Geografia na FFLCH
Cidade Universitária – São Paulo
Veja como foi a atividade

07/04 (quinta) às 10:30
Fábrica Ocupada FLASKÔ

Rua Marcos Dutra Pereira, 300
Sumaré – SP (próximo a Campinas)
Km 107 da Rodovia Anhanguera
Veja a divulgação para internet

07/04 (quinta) às 18:00
São Paulo

Sindicato dos Químicos de SP
Rua Tamandaré, 348 – Liberdade
(próximo ao metrô São Joaquim)
Veja a divulgação para internet


Adquira a coletânea de artigos de Alan Woods: “Tremores Revolucionários: uma análise marxista da atual onda revolucionária nos países árabes”!

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …

Deixe uma resposta