Início / Sem Categoria / PM provoca terror no acampamento do MST em Americana

PM provoca terror no acampamento do MST em Americana

A PM invadiu no dia de hoje o assentamento do MST na região de Americana. Já noticiamos que a polícia estava bloqueando as entradas do acampamento. Agora informamos que a polícia está realizando um verdadeiro terrorismo, ameaçando e amedrontando os acampados. Chegaram a atirar por sobre as cabeças das pessoas, disparam rojões durante a noite, interrogam e impedem as entradas e as saídas. 

Exigimos a imediata retirada das Tropas da PM, fim do terrorismo!

Charge: João da Silva – Coletivo Miséria


Nota do MST – Regional Campinas:

A Polícia Militar tem atormentado o cotidiano das cerca de 300 famílias acampadas na região de Americana – SP. Durante todo o sábado (10/09) a PM interditou as vias de acesso ao acampamento, revistou carros e interrogou acampados e assentados. Impediu inclusive o acesso às próprias casas de famílias assentadas e sitiantes da região. No dia de hoje, segunda-feira (12-09) a PM entrou na ocupação à força desrespeitando a portaria e as manifestações dos acampados. A polícia não possuía qualquer mandato judicial de reintegração e entrou no acampamento assustando as famílias que protestavam temendo qualquer represália por parte da polícia. Após uma manifestação coletiva a PM se retirou do local, contudo, ameaçou voltar todas as manhãs e realizar atos desse tipo. Consideramos que o único objetivo da PM com esse tipo de atitude é atemorizar as famílias acampadas que não tem para onde ir.

O acampamento organizado pelo MST é parte de uma luta que existe desde o ano de 2004. Já foram realizadas 5 ocupações na região que denunciam a utilização ilegal de terras públicas pela Usina Ester. Há um mês essas famílias ocuparam a área remanescente do Sítio Boa Vista, ao lado do Assentamento Milton Santos. Esse sítio já devia ter sido destinado à Reforma Agrária em 2006 quando o assentamento foi regularizado. Após 24 dias na área foi realizada uma também aterrorizante reintegração de posse. Ainda assim, as famílias se reorganizaram, continuaram lutando e ocuparam no último sábado (10-09) uma outra área desse mesmo sítio Bia Vista, que é propriedade do Governo Federal. O INCRA ainda não foi até o local e o poder público nada fez para buscar uma solução para o problema das famílias que não tem para onde ir e lutam por um pedaço de terra para plantar.

Pedimos aos apoiadores da nossa luta que visitem a ocupação e emitam declarações de solidariedade à ocupação e contra qualquer tipo de violência policial, seja física ou psicológica.

Mesmo com toda a repressão policial, não nos intimidaremos e continuaremos lutando pelo fim das injustiças e realização da reforma agrária na região.

Viva a luta dos trabalhadores e trabalhadoras!

Reforma Agrária Já!

Maiores informações: Rodrigo – 8162 8369 / Stephanie – 11 8578 6191

Deixe seu comentário

Leia também...

Espanha: greve de mineiros se enfrenta com a repressão policial

Há mais de 15 dias os mineiros da região das Astúrias na Espanha, estão em …