Início / Sem Categoria / Patrões e trabalhadores unidos pela CUT?

Patrões e trabalhadores unidos pela CUT?

No artigo anterior afirmamos que a CUT está junto com empresários preparando Ato para o dia 4 de janeiro em São Paulo. Me esqueci de colocar a fonte da informação. Ela está na página web da CUT e segue abaixo na íntegra e também a foto de Quintino participando da ato ocorrido em Porto Alegre que ‘uniu’ patrões e ‘trabalhadores’! Confira! A direção da CUT está seguindo o pior e mais trágico dos caminhos!

*******************************************************


Ato em Porto Alegre mobiliza sociedade contra a desindustrialização

27/03/2012

Trabalhadores e empresários reforçam defesa da indústria nacional e dos empregos

Escrito por: Renata Machado – CUT-RS

Cerca de cinco mil pessoas participaram do ato contra a desindustrialização brasileira “Grito de Alerta em Defesa da Produção e do Emprego”, que reuniu trabalhadores e empresários na tarde desta segunda-feira, 26, no centro de Porto Alegre. A atividade integra um movimento nacional, organizado pelas centrais sindicais e entidades patronais, que exige das autoridades medidas urgentes para construir um Brasil desenvolvido e justo.


O largo Glênio Peres foi o local da concentração e de início da caminhada. Na ocasião, o secretário de Políticas Sindicais da CUT-RS, Claudir Nespolo divulgou a programação dos atos nacionais. “Essa não é mais uma passeata, é um ato unitário de quem comanda o setor industrial, em todo o Brasil, exigindo o apoio ao emprego, investimentos no setor e mais transparência nas importações”, explicou o dirigente.

Com palavras de ordem, os manifestantes seguiram até a Praça da Matriz, onde de mãos dadas, cantaram o hino do Rio Grande do Sul. Dirigentes sindicais e empresários intercalaram as falas, explicando para a sociedade o que é o “Grito de Alerta”.

O setor produtivo, empresários e trabalhadores, não é contra as importações, porém exigem que sejam feitas quando não há produção nacional para o bem a ser importado, quando for agregar valor e desenvolvimento tecnológico à produção nacional.

Para o secretário nacional da CUT, Quintino Severo, as importações não vão quebrar o Brasil: “já demos exemplos do quanto podemos ter um setor industrial forte, mas para isso é fundamental que os governos invistam em políticas públicas de industrialização.” Ele também salientou a união dos sindicalistas e dos patrões em prol do desenvolvimento do Brasil.

Comissão foi recebida no Parlamento e no Palácio Piratini

Após o ato, uma comissão de dirigentes sindicais e empresários foi recebida pela vice presidente da Assembleia Legislativa, Zilá Breitenbach, no parlamento, e pelo governador do Estado, Tarso Genro, no Palácio Piratini.

O grupo entregou ao governador e a deputada uma pauta de 22 reivindicações, que visam defender a indústria gaúcha e brasileira. Na Assembleia, o dirigente cutista afirmou que é necessário a união do legislativo e do executivo para executar essas medidas para distribuir a riqueza gaúcha. “Temos que defender a posição do Brasil”, salientou Severo.

A deputada lembrou que participou de uma das reuniões de organização do movimento. “Sai de lá muito otimista, pois é justamente a união entre os trabalhadores e os empresários que dará a força para enfrentarmos as barreiras que temos pela frente”, afirmou Zilá.

No Palácio Piratini, após ouvir as manifestações dos representantes do setor industrial e receber o documento, Tarso Genro entregou a 1ª carta de concentração do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do RS e a publicação “Diálogo para o Desenvolvimento”, documentos do governo que tratam deste tema.

Tarso relatou que em breve será lançada uma política para industrialização do RS, onde 22 setores da cadeia produtiva local foram selecionados. “Isso irá fortalecer o nosso mercado e queremos que as empresas que chegarem no nosso Estado, seja para criar raízes, criar empregos e ajudar no desenvolvimento”, declarou.

Por fim, Tarso se comprometeu a entregar pessoalmente o documento para a presidente Dilma. “Faço questão de entregar o documento para a nossa presidenta e afirmar que compartilho das reivindicações de vocês”, assegurou.

Os deputados estaduais, Adão Villaverde e Mano Changes, o secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social, Luís Augusto Lara e o secretário do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do RS, Marcelo Danéris acompanharam o encontro.

O secretário geral da CUT-RS, João Batista Xavier Silva e os diretores da Confederação Nacional dos Metalúrgicos, Loricardo de Oliveira e Flávio José Fontana de Souza (Flavião) participaram do ato, além de diversos representantes de sindicatos filiados à CUT.

Deixe seu comentário

Leia também...

Camarada Roger, presente!

É com imensa tristeza que informamos a morte do nosso jovem camarada Roger Eduardo Miranda. …